|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

CRISE HÍDRICA 5m de leitura Atualizado em 24/09/2021, 08:20

Jandaia do Sul perfura poços artesianos para garantir abastecimento

Municípío passa por rodízio no fornecimento de água; confira a situação também em Santo Antônio da Platina, Ibaiti e Rolândia

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Vitor Ogawa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A pior estiagem das últimas décadas tem atingido municípios da Macrorregião Norte. Para o prefeito de Jandaia do Sul (Noroeste), Lauro Júnior, a crise hídrica já era esperada e por este motivo a prefeitura perfurou oito poços artesianos na zona rural para garantir o abastecimento da cidade. Segundo ele, a captação de água no município é feita no rio Marumbizinho, no entanto o volume está muito baixo. “Com os poços artesianos a gente vai dobrar a capacidade e teremos condições de abastecer de forma integral todo o município.” Jandaia do Sul está na lista dos quatro municípios onde a Sanepar realiza rodízio no abastecimento de água.

Imagem ilustrativa da imagem Jandaia do Sul perfura poços artesianos para garantir abastecimento
|  Foto: Prefeitura de Jandaia do Sul - Divulgação
 

O prefeito explicou agora será preciso licitar a bomba e o encanamento que irá direcionar o volume para a caixa d’água e, na sequência, para as. “Com a abertura do poço artesiano de Dourados, a capacidade será de 150 mil litros por hora. Além disso, estamos realizando um programa de preservação de nascentes. Tudo isso está sendo feito com recursos do município em parceria com empresas locais”, apontou. Ele explicou que as obras tiveram início em junho de 2020 e a previsão de conclusão de todo o processo é outubro. “Foram R$ 3,5 milhões de investimento”, calculou.

Meire Bueno, secretária de Educação de Jandaia do Sul, afirmou que não houve problemas sérios em função do rodízio. "Estamos seguindo o rodízio. temos caixas e ainda não faltou água para o uso. Faltou apenas nas torneiras com água da rua, ou seja, a higienização dos pátios fica um pouco mais comprometida. 

Imagem ilustrativa da imagem Jandaia do Sul perfura poços artesianos para garantir abastecimento
|  Foto: Gustavo Carneiro - Grupo Folha
 

SANTO ANTÔNIO DA PLATINA 

Na segunda-feira (27), Santo Antônio da Platina (Norte Pioneiro) se juntará ao grupo dos municípios que realizam rodízio no abastecimento de água. “A Sanepar trouxe essa informação de que o município foi dividido em sete setores e cada setor não será abastecido com água no período diurno”, explicou o secretário municipal de Planejamento, coronel Airton Sérgio Diniz.

Segundo o secretário, na avaliação da prefeitura, o rodízio ainda não causará problemas, já que atingirá cada setor uma vez por semana e as caixas d’água das unidades de saúde, escolas e unidades administrativas da prefeitura possuem 500 litros, e isso seria suficiente para suportar a demanda no período de escassez. “Nem sempre irá faltar água. São apenas alguns dias de semana em alguns locais e outros nos finais de semana. Se a crise hídrica se estender e superar a normalidade, o assunto será tratado pela Defesa Civil, que possui um plano emergencial para atender a demanda que for criada”, detalhou.

O chefe de gabinete da prefeitura, Benedito Miranda, afirmou que até o momento o município não tem sentido qualquer reflexo da crise hídrica. “Temos ciência do problema, mas não temos sentido até o momento”, argumentou.

IBAITI

Em Ibaiti (Norte Pioneiro), cidade que é conhecida como a Rainha das Colinas, devido ao relevo acidentado, o centro fica na parte alta, no espigão da cidade e os bairros periféricos na parte baixa. Como a distribuição de água é feita a partir do topo do morro, as comunidades que podem ser as mais afetadas ficam mais afastadas do centro, entre elas os bairros Paineiras, Jardim Sofia, Jardim Atlanta e Conjunto Oscar Negrão. A população do centro da cidade ainda não tem sentido essa falta do abstecimento, porém, as regiões periféricas já começam a ser atingidas,  principalmente as casas que realizam a ligação direta da linha que vem da rua e não possuem caixa d’água, ou aquelas que possuem caixas d’água com volume muito baixo.

Imagem ilustrativa da imagem Jandaia do Sul perfura poços artesianos para garantir abastecimento
|  Foto: Folha Arte
 

ROLÂNDIA

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Rolândia (Região Metropolitana de Londrina), Horácio Negrão, afirmou que a crise hídrica atinge a economia da cidade. “Algumas empresas com sede em Rolândia estão investindo em outros municípios por conta da diminuição de água. São empresas que continuam em Rolândia, mas ampliaram seus negócios em Ibiporã e Porecatu, por exemplo, por conta da proximidade dos rios Paranapanema e Tibagi, ou seja, buscaram locais com mais água.”

“Por outro lado, houve um grande investimento por parte da Seara/JBS que fez a perfuração de um poço artesiano que atingiu o Aquífero Guarani”, destacou Negrão. “Sem dúvida a preservação dos mananciais é uma preocupação nossa. Ontem (quarta-feira,22) houve uma discussão de uma política de preservação dos mananciais que ficará a cargo da Secretaria de Meio Ambiente.” Ele ressaltou que algumas empresas já vêm fazendo um trabalho de reflorestamento na margem dos rios. “Conseguiram resultados com o ressurgimento de minas e nascentes, que voltaram a jorrar água”, destacou. 

Ele ressaltou que algumas localidades de Rolândia já têm passado por alguma escassez. "São situações pontuais, que tem atingido distritos, por exemplo. Mas já estamos buscando soluções. A Sanepar tem perfurado poços artesianos na Bartira, no Ceboleiro, em São Martinho, no Caramuru e no km 10, entre a área urbana de Rolândia e São Martinho". 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM