|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

CONTRA COVID-19 5m de leitura Atualizado em 19/10/2021, 20:32

Ibiporã começa a vacinar adolescentes de 14 anos

Expectativa do município é imunizar em torno de 700 pessoas nessa faixa etária; em todo o Paraná, 347 cidades já iniciaram a vacinação em adolescentes sem comorbidades

PUBLICAÇÃO
sábado, 16 de outubro de 2021

Micaela Orikasa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O Centro de Vacinação contra Covid-19 em Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina), esteve movimentado na manhã deste sábado (16). O município deu início à imunização de adolescentes com 14 anos, na população geral. A expectativa da secretaria municipal de Saúde é vacinar em torno de 700 meninos e meninas nesta faixa etária.  

Neste primeiro dia de vacinação, já estavam agendados 519 adolescentes. Um deles era Thiago Souza Benício, 14, que estava acompanhado pelos pais. Com bom humor e muita ansiedade, o jovem aproveitou o ‘evento’ para fazer uma homenagem a seu ídolo do futebol. “Estou bem animado em poder tomar a primeira dose. Quero que essa pandemia acabe logo para que a gente possa voltar à vida de antes, sem máscaras e podendo jogar bola”, diz. 

"Quero que essa pandemia acabe logo para que a gente possa voltar à vida de antes, sem máscaras e podendo jogar bola”, diz Thiago Souza Benício, 14
"Quero que essa pandemia acabe logo para que a gente possa voltar à vida de antes, sem máscaras e podendo jogar bola”, diz Thiago Souza Benício, 14 |  Foto: Micaela Orikasa/Grupo Folha
 

Para Kenya Nicolly Diniz, 14, a expectativa é retornar o quanto antes para a sala de aula. “Tenho bronquite asmática e estou há muito tempo em casa. Minha ansiedade agora é pela segunda dose, para que eu possa ir, aos poucos, retornando à escola e outras atividades. Doeu um pouco, mas é uma dor boa porque me faz sentir um pouco mais protegida”, comenta.  

Se a expectativa já era alta entre os adolescentes, imagine para os pais. Na família Abreu, por exemplo, todos estão imunizados com, pelo menos, a primeira dose. “Só faltava o Juninho. A gente tem tomado todos os cuidados possíveis, mas estaremos um pouco mais aliviados para passar o final de ano, com todo mundo um pouco mais protegido”, diz a mãe Rosângela. O momento é tão importante para a família, que o pai também fez questão de acompanhar o filho José de Abreu Junior, 14. “Ele ficava em cima, sempre me cobrando se o agendamento para a idade dele já estava liberado”, conta.  

O cadastro para a imunização de adolescentes a partir de 14 anos, sem comorbidades, foi aberto há cerca de um mês em Ibiporã, e desde então, a jovem Luiza Caprera vem esperando por este momento. Ela lembra que teve Covid no início deste ano. “Eu não sentia o cheiro e nem o gosto de nada. Também tive muita dor de cabeça e vômito”, diz. A mesma ansiedade foi revelada pela sua mãe Carla. “A sensação é esperança. Há seis meses perdemos minha irmã para esta doença. Ela tinha 41 anos e não teve tempo de tomar a vacina”, lamenta.   

"Minha ansiedade agora é pela segunda dose", diz Kenya Nicolly Diniz, 14
"Minha ansiedade agora é pela segunda dose", diz Kenya Nicolly Diniz, 14 |  Foto: Micaela Orikasa/Grupo Folha
 

DOSES REMANESCENTES E DE REFORÇO

As doses utilizadas para aplicação de D1 (primeira dose) neste público são remanescentes, segundo a enfermeira e diretora da Vigilância em Saúde de Ibiporã, Vanessa Cristina Luquini. “São doses da imunização de jovens de 18 anos. Assim que recebermos um novo lote, vamos avançar para o público de 13 anos. No entanto, ainda não temos previsão de quando será feita uma nova distribuição de vacinas aos municípios”, diz.  

Em Ibiporã, 92% da população recebeu a D1 e 67% completou o esquema vacinal com as duas doses ou dose única. A cidade também está aplicando a dose de reforço em idosos acima de 70 anos, que tomaram a D2 há mais de seis meses. “Já aplicamos 664 doses de reforço no público geral, outras 164 em trabalhadores da área de saúde e 48 em pacientes com alto grau de imunossupressão”, detalha.  

Em relação a faixa etária dos 15 aos 17 anos, Luquini cita que desde o início dos agendamentos em 30 de setembro, foram imunizados 1.396 adolescentes com D1. Entre o grupo prioritário de comorbidades, foram aplicadas 45 doses no público de 14 a 17 anos.  

Para vacinar, os adolescentes devem estar acompanhados por seus pais ou responsáveis ou apresentarem, no caso destes estarem ausentes, o  termo de consentimento para vacinação de menor de 18 anos, disponível neste link,  assinado pelo declarante e pelo adolescente, com assinatura idêntica ao documento oficial com foto. Também deverá ser entregue cópia do documento oficial do declarante e do adolescente. 

Imagem ilustrativa da imagem Ibiporã começa a vacinar adolescentes de 14 anos
|  Foto: Micaela Orikasa/Grupo Folha
 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1. 

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM