PREJUÍZO E MEDO -

Furtos de cabos deixam parte do centro de Londrina no escuro

Praças Rocha Pombo, Willie Davis e da Bandeira, além da da Alameda Miguel Blasi e do Bosque Central estão sem iluminação; insegurança cresce entre moradores e comerciantes

Micaela Orikasa - Grupo Folha
Micaela Orikasa - Grupo Folha

 

Furtos de cabos deixam parte do centro de Londrina no escuro
Micaela Orikasa/Grupo Folha
 


Todos os domingos à noite, Maurício Chaves passa em sua lanchonete para garantir que tudo esteja em ordem nas primeiras horas da manhã de segunda-feira. Só que neste final de semana ele foi surpreendido com a escuridão da Praça da Bandeira, no centro de Londrina.  “Estava totalmente apagada. Deu muito medo. Não é a primeira vez que a gente fica sabendo de furtos de cabos nessa região, mas a impressão que é que esses espaços públicos estão cada vez mais inseguros. Tem muita gente  em situação de pobreza, que passou a morar nas ruas ou a usar drogas e que, sem recursos, acaba cometendo esses crimes”, diz o comerciante.  


Equipes da Sercomtel Iluminação estão trabalhando na Praça da Bandeira para religar os postes. Pelo menos sete estruturas foram danificadas com o furto da fiação. Prejuízo para a empresa e para a população, já que a estimativa dos técnicos é de que a iluminação ornamental permaneça desligada até a quinta-feira (23). 


De acordo com Helder Cavalcante de Oliveira, gerente de Operações da Sercomtel Iluminação, as equipes estão nas ruas para recuperar as estruturas e levantar outros pontos danificados pelos criminosos. “Agora em setembro houve uma intensificação muito forte, principalmente no centro. Toda essa região está tendo uma quantidade muito grande de furtos porque concentra muitos usuários de drogas. Na maioria das vezes, esses furtos são cometidos para financiar o vício em drogas”, afirma. Somente neste mês já foram registradas 14 ocorrências na região central. 



 

Furtos de cabos deixam parte do centro de Londrina no escuro
Micaela Orikasa/Grupo Folha
 


As luzes de parte da Praça Rocha Pombo, Praça Willie Davis e da quadra de esportes do Bosque Central também estão apagadas. “A novidade é quando não furtam a fiação”, ironiza o comerciante Renato Lucena, ao se referir à Rocha Pombo.


O taxista Marcos Maluf comenta que nem é preciso escurecer para a praça se tornar um lugar inseguro. “Principalmente nos fins de semana. A partir das 16h vão surgindo algumas figuras estranhas que a gente sabe que é usuário de drogas. A gente nunca sabe o que pode acontecer e fica com uma sensação de insegurança e medo. No escuro então, piora”, diz.    


Na sexta-feira (17) à noite, postes de luz da Alameda Miguel Blasi, no encontro com a rua João Cândido, também foram alvos de criminosos. Outros postes danificados neste fim de semana estão na rua Sergipe, próximo ao Museu de Arte e do Sesc Cadeião. Ao todo, a Sercomtel Iluminação contabiliza a perda de mais de 1.500 metros de cabo e a quebra de eletrodutos e caixas de passagem.  


CUSTOS DE R$ 15 MIL

“Foram aproximadamente 15 postes sem iluminação. Estimamos que só para a recuperação dessas estruturas, entre serviços e materiais, os prejuízos são de aproximadamente seis mil reais. Para fazer o reforço de todas as áreas vulneráveis do centro, isto é, onde temos maior índice de furto, os custos devem chegar a 15 mil”, afirma Oliveira, adiantando que o serviço deve ser realizado até o final do ano.  

 

 

Furtos de cabos deixam parte do centro de Londrina no escuro
Micaela Orikasa/Grupo Folha
 



CONTRA FURTOS 

A estrutura das redes de energia dessas localidades, de acordo com a companhia, é muito antiga embora seja funcional. Para evitar novos furtos, as caixas de passagens e dos eletrodutos estão sendo reforçados com concreto.  


Segundo Oliveira, as equipes estão trabalhando para reestabelecer a iluminação e que parte da Praça da Bandeira e da Alameda Miguel Blasi devem voltar a funcionar ainda nesta segunda. “A previsão é acender tudo até quinta (23). Estamos tentando agilizar os trabalhos o máximo possível, mas como o serviço demanda, muitas vezes, refazer o concreto, o tempo acaba sendo maior. Infelizmente, esses furtos são um prejuízo principalmente para os munícipes, que acabam sofrendo com a falta de luz e a insegurança porque a iluminação é uma ferramenta de segurança pública”, destaca.  


A massoterapeuta Litiere Ferreira, que mora nas proximidades da Praça da Bandeira, diz que a iluminação em LED  instalada em boa parte do centro, melhorou muito na questão da segurança, no entanto, observa que os espaços públicos, como as praças, precisam de mais estrutura e limpeza. "E sem luz não dá para ficar. Se já é perigoso durante o dia, imagine à noite". 


 A Sercomtel Iluminação informa que ,apesar de a Praça da Bandeira permanecer totalmente desligada durante uma semana, a iluminação viária das proximidades não será afetada.  



Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo