R$ 80. Esse foi o valor gasto por João Paulo Mendes dos Santos para adquirir dois tipos de anabolizantes que quase acabaram com a sua vida. O desejo de ganhar músculos rapidamente levou o jovem de 18 anos que mora em Bela Vista do Paraíso (Norte) a viajar até o Paraguai para comprar as substâncias que provocaram uma trombose cerebral que o deixou em coma por 44 horas na semana passada.
Cinco dias após sair do coma, o rapaz contou como foi a experiência de ficar entre a vida e morte. ''Nasci de novo. Eu sabia que os anabolizantes provocavam efeitos colaterais, mas nunca achei que poderiam ser tão graves'', relatou ontem aos jornalistas, no Hospital Universitário, onde permanece internado em observação sem previsão de alta.
Santos, que trabalha como servente de pedreiro, diz que começou a fazer uso de anabolizantes há cerca de três meses. ''Eu via todo mundo ficando musculoso na academia e também quis ficar forte. Então comecei a pesquisar sobre anabolizantes na internet. Como a venda destes medicamentos é proibida sem receita médica no Brasil, fui buscá-los no Paraguai'', revela.
À família, o jovem disse que iria comprar um par de tênis na fronteira com a cidade de Guaíra. ''Trouxe o tênis junto com as ampolas de anabolizantes. Escondido dos meus pais, eu mesmo injetava doses semanais no meu glúteo em casa'', conta.
A medicação gerou resultados rápidos: em pouco tempo o jovem adquiriu 12 quilos de massa muscular. ''Em dois meses e meio eu consegui dobrar o peso que levantava na academia e passei de 70 para 82 quilos'', afirma o jovem, que tem 1,75 m de altura.
Entretanto, logo começaram a surgir os efeitos colaterais. ''No domingo (dia 2), comecei a sentir muita dor de cabeça, fui até um médico e ele disse que eu estava com enxaqueca'', lembra. Ele diz que a dor não passou nos dias seguintes e foi trazido para Londrina no dia 4. ''Tomei soro no PAM (Pronto Atendimento Médico) e no Hospital da Zona Sul, mas os médicos continuaram afirmando que era uma crise de enxaqueca'', diz.
Somente depois que foi levado ao Hospital Universitário (HU), na madrugada de quarta-feira (dia 5) e sofrer três convulsões, Souza foi diagnosticado com trombose cerebral causada pelos anabolizantes. ''Entrei em coma na quarta-feira e só acordei no sábado à tarde. Durante esse período não lembro de nada do que aconteceu'', afirma.
Ao acordar após que os médicos cessaram o coma induzido por sedativos, Souza diz que a primeira reação foi ligar para namorada e a para a mãe. ''Levei um puxão de orelha das duas. Minha namorada queria até terminar o namoro por causa da minha irresponsabilidade e minha mãe me deu uma bronca pelo medo que fiz a família passar durante o período que estive em coma''.
Recuperado e sem lesões aparentes, o jovem diz que não pretende mais usar anabolizantes. ''Foi um grande erro. Espero que o que aconteceu comigo sirva de exemplo para outras pessoas. Agora vou parar de malhar por uns 90 dias e depois só vou comer arroz e feijão para ganhar músculos'', promete.

'Foi um grande erro', afirma jovem que usou anabolizantes
'Foi um grande erro', afirma jovem que usou anabolizantes 'Foi um grande erro', afirma jovem que usou anabolizantes 'Foi um grande erro', afirma jovem que usou anabolizantes 'Foi um grande erro', afirma jovem que usou anabolizantes