BOM ESTADO
Existem trechos que
estão bem conservados
Nem tudo no processo de concessão está dando errado. Algumas rodovias, apesar das falhas pontuais registradas em todos os lotes, encontram-se em bom estado de conservação. Entre elas estão os trechos rodoviários entre Cascavel e Maringá, Londrina e Ourinhos e Ponta Grossa a Curitiba. Levando em consideração algumas restrições, são estradas elogiadas pelos usuários e utilizadas como referência pelas concessionárias.
Na estrada que liga Ponta Grossa a Curitiba, que compreende uma parte da BR-376 e outra da BR-277, as pistas duplicadas garantem maior conforto e segurança ao usuário. Claro que a duplicação antecede o período de concessão, mas nesse caso o destaque fica por conta da qualidade da pista de rolamento, a eficiência da sinalização e os poucos trechos onde o acostamento está comprometido.
Entre Cascavel e Maringá e Londrina e Ourinhos a pista apresenta praticamente as mesmas características. A estrada não está perfeita, mas a ausência de muitas depressões e ondulações garante uma trafegabilidade tranquila.
No entanto, cabe ressaltar, que em todo o Anel de Integração não foram realizados grandes investimentos nas estradas pedagiadas. As obras limitaram-se ao projeto de recuperação inicial dos trechos.
As rodovias que hoje oferecem boas condições de tráfego receberam um tratamento superficial e ainda não foram contempladas com as obras de modernização da infra-estrutura viária.