Michele Muller
De Curitiba
Alunos de primeiro e segundo graus do Colégio Estadual Leôncio Correia invadiram todos os ônibus que recolhiam passageiros no terminal do bairro Cabral, ontem, por volta de meio-dia, em Curitiba. A manifestação, organizada pela União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Curitiba (Umesc), teve como objetivo reinvindicar à Prefeitura a adoção do sistema de passe livre para os estudantes e reuniu centenas de estudantes.
O presidente da Umesc, Maiko Alexandre Nunes Vieira, garante que alunos de outras escolas, estaduais e municipais, continuarão promovendo protestos em todos os terminais da cidade. ‘‘Curitiba é a única capital do Brasil que não oferece esse benefício. Queremos mudar isso, mas de forma pacífica’’, diz Maiko.
O presidente adianta que, na próxima terça-feira, representantes de 25 colégios farão uma passeata, com o mesmo objetivo, na Praça Santos Andrade.
A Prefeitura Municipal de Curitiba permite que estudantes pagem apenas a metade do valor da tarifa de transporte (R$ 1,00) se provarem, na Urbs, que sua renda familiar não ultrapassa três salários mínimos por mês.