JUBILEU DE OURO -

Escola municipal em Rolândia completa 50 anos de história

Unidade Geralda Chaves Tiradentes leva o nome de um ícone educacional do município e conta com 260 alunos

Pedro Marconi - Grupo Folha
Pedro Marconi - Grupo Folha

Rolândia - Na linha do tempo montada em forma de painel, o retrato de como a escola se transformou ao longo do tempo, mas sempre preocupada em manter a essência de formar cidadãos. No final de julho, a escola municipal Geralda Chaves Tiradentes, de Rolândia (Região Metropolitana de Londrina), completou 50 anos de existência. É uma das unidades educacionais mais antigas da cidade, sendo referência para diversos bairros do entorno do jardim Teresópolis, incluindo a zona rural.


Mesmo estudando em casa, as crianças puderam comemorar o aniversário, confeccionando cartazes sobre a instituição
Mesmo estudando em casa, as crianças puderam comemorar o aniversário, confeccionando cartazes sobre a instituição | Pedro Marconi - Grupo Folha
 


No início, a instituição funcionava em outra estrutura no próprio bairro, com apenas duas salas de aula e uma secretaria. Somente oito anos depois o atual prédio foi construído. “As aulas eram no salão comunitário. As salas de madeira e em volta só tinha barro”, relembra Rosimeire Martins da Silva, que há dez anos trabalha na limpeza da escola. “Estudava no sítio, mas depois mudei para a cidade e terminei o ensino na Geralda Chaves”, orgulha-se.




Ao longo de cinco décadas, vários foram os desafios. Num período, pela falta de alunos, rumores de que a escola seria fechada mobilizou famílias e funcionários. A comunidade cresceu e atualmente são 260 estudantes, entre educação infantil, 1º ao 5º ano e classe especial. Duas salas tiveram que ser edificadas nos últimos meses para dar conta da demanda, que só tem aumentado. “No atendimento de educação especial é o máximo de dez alunos. Pretendemos abrir uma segunda sala. É um ensino diferenciado”, explica a diretora, Leise Moraes Camargo.


Leise Moraes Camargo, diretora
Leise Moraes Camargo, diretora | Pedro Marconi - Grupo Folha
 

Escola municipal em Rolândia completa 50 anos de história
Pedro Marconi - Grupo Folha
 




GERAÇÕES

São 24 profissionais que atuam de manhã e à tarde. Quem não faz mais parte deste quadro de servidores, porém, continua mantendo os laços afetivos e de amizade é Julia Brogiato Borsatti. Foram 27 anos de dedicação à escola como zeladora, até se aposentar, em novembro do ano passado. “Ainda não acostumei com essa vida de aposentada. Sonho com as crianças”, brinca. “Às vezes acordo montando uma rotina, porque na escola é tudo com hora certa, mas lembro que me aposentei, que não preciso mais disso”, acrescenta.


Rosemeire Silva: "Me dou bem com todos"
Rosemeire Silva: "Me dou bem com todos" | Pedro Marconi - Grupo Folha
 



A ligação é tão forte, que até os dois filhos estudaram na unidade. “É minha segunda casa. Formei uma família. Vi muitos alunos. Tem criança que passa na rua e fala ‘a tia Julia’ e não lembro, porque é muita gente que tive contato”, destaca. Os dois filhos de Rosemeire Silva também passaram pela escola e até mãe dela, que trabalhou como cozinheira. “Me dou bem com todos. Faltam cinco anos para me aposentar e é aqui que pretendo ficar”, projeta.


PATRONESSE

A escola reforça toda a responsabilidade no nome. Geralda Chaves Tiradentes foi a primeira professora do ensino público de Rolândia. Natural da região Sudeste do País, se mudou com a família para o município em 1938, onde fundou uma instituição particular. “É um ícone da história educacional da cidade”, resume Leise Camargo. A patronesse faleceu em 2008.


PROJETOS

O objetivo é continuar expandindo, com projeto de ampliação da cozinha e construção de um refeitório, que divide o mesmo espaço do pátio. “Fomos conseguindo melhorar muito ao longo dos anos: cobertura da quadra, toldo na entrada, parquinho. Que continuemos assim”, frisa Rosimeire Silva. “Não existia paredes no refeitório e era muito frio. Ventava e as folhas das árvores iam tudo para o pátio. Foi uma maravilha quando fecharam”, conta Julia Borsatti.



Julia Brogiato Borsatti: “Ainda não acostumei com essa vida de aposentada. Sonho com as crianças”
Julia Brogiato Borsatti: “Ainda não acostumei com essa vida de aposentada. Sonho com as crianças” | Pedro Marconi - Grupo Folha
 




HOMENAGENS

Mesmo com a pandemia de coronavírus e as aulas acontecendo remotamente, a data pôde ser comemorada. Os professores entraram em contato com os pais, solicitando que as crianças confeccionassem homenagens. O pedido foi logo aceito e as atividades chegando rapidamente, com todo o material sendo exposto na entrada da instituição. Um vídeo foi gravado pelos docentes para ser enviado aos meninos e meninas e um local foi inaugurado em memória da patronesse.


ALEGRIA

Na escola municipal Geralda Chaves Tiradentes desde 2009, quando chegou para ser orientadora e, posteriormente, professora, Leise Camargo está no sétimo, e último, ano à frente da direção. Dizendo guardar no coração cada momento vivido, deseja mais celebrações históricas para a unidade. “Fiquei 14 anos em outra escola e ao chegar aqui fui muito bem recebida. Desde então, só passo a querer melhorias e é uma alegria constante cada conquista. O que sinto pela escola procuro retribuir com trabalho”, afirma.


Escola municipal em Rolândia completa 50 anos de história
Pedro Marconi - Grupo Folha
 





Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo