|
  • Bitcoin 102.396
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 06/04/2022, 15:13

Entidades vão fazer projeto do Terminal Metropolitano de Londrina

Estrutura será edificada em terreno na avenida Leste-Oeste, em frente ao Terminal Central; área foi declarada de utilidade pública

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 04 de abril de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
menu flutuante

A dona de casa Vanuza Gonçalves mora em Cambé (Região Metropolitana de Londrina) e praticamente toda a semana vem para Londrina resolver pendências médicas ou comprar no comércio. Sempre encontra a mesma situação: a falta de estrutura para os passageiros da região metropolitana. “Quando chove, nos molhamos. Se está sol, não tem cobertura para todos. Faltam bancos e mais comodidade”, elencou. 

Atualmente, quem desembarca na cidade ou pretende ir para os municípios da região, como Cambé, Ibiporã e Rolândia, precisa usar os pontos de ônibus espalhados pela avenida Leste-Oeste, no entorno do Terminal Urbano Central. Mas a promessa do Governo do Estado é que esse panorama mude em breve. O Terminal Metropolitano deverá ser edificado no terreno que fica na esquina da Leste-Oeste com a rua Bahia, em frente ao Terminal Central, onde funcionava a Companhia Intercontinental de Café.

A área, que ocupa um quarteirão, tem cerca de 11 mil metros quadrados e está avaliada em aproximadamente R$ 17 milhões. No final de outubro do ano passado foi publicado um decreto estadual declarando o terreno como de utilidade pública “para fins de desapropriação extrajudicial ou judicial”. O mesmo decreto informa que há  três construções no espaço. 

Terreno tem cerca de 11 mil metros quadrados e ocupa um quarteirão Terreno tem cerca de 11 mil metros quadrados e ocupa um quarteirão
Terreno tem cerca de 11 mil metros quadrados e ocupa um quarteirão |  Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
 

AVALIAÇÃO

Segundo a coordenadora do Núcleo Regional da Casa Civil em Londrina, Sandra Moya, o valor estimado para compra do terreno pode ter alteração. “Teve divergência na metragem das matrículas que pegamos no cartório. Tivemos que fazer o confronto do que já existia. O Governo do Estado está fazendo uma nova avaliação para que possa adquirir o terreno”, explicou. “Buscamos outros locais e alternativas, mas o único lugar que temos que fica bom para os passageiros que precisam ir ao centro ou ao Terminal Central foi este”, acrescentou. 

O Estado pediu para as entidades de classe londrinense, como Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil) Paraná Norte e a Acil (Associação Comercial e Industrial de Londrina), doarem o anteprojeto do terminal. Este documento aponta a dimensão e as características do projeto arquitetônico, como as plantas da construção e cálculo das áreas.  

“O setor produtivo aceitou essa solicitação com bastante interesse, tendo em vista que a obra é uma demanda antiga e irá beneficiar milhares de pessoas na região. As entidades se organizaram e já estão providenciando o anteprojeto. Em breve esse estudo, que conta com todas as informações técnicas, será entregue”, destacou Sandro Marques de Nóbrega, presidente do Sinduscon Paraná Norte. Também fazem parte do grupo o Sindmetal, Clube de Engenharia e Arquitetura e Sociedade Rural do Paraná.Não foi informada uma data para a finalização.  

LEIA TAMBÉM:

Reconstrução do terminal do Acapulco inclui rotatória e novas pistas

Prefeitura abre licitação para reforma do Terminal Central

INTERLIGAÇÃO 

Uma das ideias é interligar o Terminal Metropolitano ao Terminal Central por meio de uma passarela sobre a avenida Leste-Oeste. Seria uma forma de facilitar o deslocamento dos passageiros. “A interligação dos dois terminais permite a regionalização do transporte entre Londrina, Cambé e Ibiporã e pode fazer com que mais pessoas utilizem o transporte coletivo. Do ponto de vista econômico, de mobilidade urbana e meio ambiente é um avanço grande”, avaliou Marcelo Canhada, secretário de Planejamento de Londrina. 

Passageiros que vêm ou precisam ir para outras cidades da região têm apenas pontos de ônibus à disposição: problemas quando chove e faz sol Passageiros que vêm ou precisam ir para outras cidades da região têm apenas pontos de ônibus à disposição: problemas quando chove e faz sol
Passageiros que vêm ou precisam ir para outras cidades da região têm apenas pontos de ônibus à disposição: problemas quando chove e faz sol |  Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
 

Muitos passageiros que esperam há anos a construção do Terminal Metropolitano dizem que só acreditam na obra no momento em que verem operários trabalhando. “Já perdi as contas de quantas vezes anunciaram esse terminal em Londrina e nunca vi sair do papel. É uma obra importante, mas que precisa virar realidade”, comentou o promotor de vendas Rubens Diniz. “Dá medo ficar nos pontos durante a noite, tem morador em situação de rua que toda hora pede dinheiro, até ameaça. Precisamos desse terminal para ter conforto”, relatou a aposentada Rosely Silva. 

Atualizada às 8h54 de 05/04/2022

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.