Lucilia Okamura
De Londrina
A Polícia Militar de Londrina prendeu, anteontem à noite, quatro acusados de assaltar a casa do empresário M.P., no Jardim Piza (zona sul), no dia 16 deste mês. A empregada doméstica que trabalhava na residência da vítima, M.F., 22 anos, é acusada de fazer parte da quadrilha.
Na manhã do dia do assalto, dois homens encapuzados e armados com faca invadiram a casa, renderam o filho do empresário, de 11 anos, e a empregada. Ambos foram amarrados e trancados em um quarto. A dupla fugiu levando aparelhos de videogame, videocassete, toca-CD, entre outros objetos.
A PM recebeu pistas dos autores do roubo anteontem, através de um telefonema anônimo. ‘‘A pessoa denunciou o envolvimento de Cláudio Cesar Monteiro, 18 anos’’, explicou o relações públicas do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM), sargento Magno Silvério. Segundo ele, Monteiro foi encontrado e acabou denunciando as outras pessoas que participaram do roubo.
Foram detidos em seguida Elias Salviano Evangelista, 25 anos, Fabricio da Costa, 22 anos, e a empregada. Sargento Magno informou que a doméstica teria passado informações sobre a família à quadrilha. ‘‘Ela disse, por exemplo, qual horário que não tinha ninguém na casa’’, contou. Os quatro acusados foram encaminhados para a 10ª Subdivisão Policial, onde foram indiciados em inquérito por roubo.
O Sindicato dos Trabalhadores Domésticos de Londrina e Região faz algumas recomendações para quem for fazer contratações. A assessora jurídica da entidade, Maria Lucilda Santos, ressaltou que pedir referências da candidata ao emprego é fundamental. ‘‘Se o patrão oferece registro em carteira e um bom salário, vai estar contribuindo para conseguir um empregado com nível de responsabilidade maior’’, alertou. Segundo Maria Lucilda, casos como o da empregada acusada de roubo são muito raros.