|
  • Bitcoin 121.475
  • Dólar 5,0599
  • Euro 5,2211
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 10/07/2022, 17:34

Economia Solidária tem novo espaço de inclusão em Londrina

Espaço Araucária reunirá empreendedores que compõem o programa municipal para produção, comercialização e oferta de cursos

PUBLICAÇÃO
domingo, 10 de julho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

Foto: Emerson Dias - N.Com
menu flutuante

O Espaço Araucária - Inclusão e Arte, inaugurado pela prefeitura  na semana passada na área central de Londrina,  surge como um polo que reunirá empreendimentos que compõem o programa municipal Economia Solidária. No espaço haverá a produção e comercialização de itens produzidos pelos grupos de trabalho atuantes  e a oferta de cursos livres e capacitações para a comunidade, com apoio das instituições parceiras que ajudam a gerir o local.

Itens alimentícios, de artesanato, vestuário, produtos orgânicos e muitos outros poderão ser produzidos e ofertados ao público. Localizado na rua Guararapes, 331, jardim Higienópolis, o espaço também traz a proposta de se tornar referência em eventos aos fins de semana, de encontros aos finais de tarde e de entrega de produtos orgânicos, voltados a inclusão e a geração de renda.

Há a intenção de que o espaço também possa se tornar um ponto fixo de comercialização de produtos, como já ocorre com outras duas unidades do programa, a Casa da Economia Solidária Café & Arte (Praça Sete de Setembro) e o Centro Público de Economia Solidária (Avenida Rio de Janeiro, 1278), espaço multifuncional que também abriga ações de formação.

“A proposta é inovadora e ousada, buscando atender a demanda contemporânea de espaços que tragam a sustentabilidade e geração de renda, por meio da culinária, arte, estética, entre outros trabalhos", afirmou a secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Micali.

Representando os trabalhadores dos empreendimentos do programa de Economia Solidária, a artesã Cleide Oberle, que atua há mais de seis anos na iniciativa, salientou a importância deste novo centro. “Trabalho como crocheteira faz muito tempo e é uma alegria vivenciar a inauguração de mais um espaço, onde muitas pessoas poderão aprender e produzir, usufruindo da estrutura oferecida e também das oficinas de qualificação para a comunidade."

"Todo mundo envolvido com a Economia Solidária se entrega muito a estes projetos incríveis, dos quais temos a enorme honra e satisfação de participar. A iniciativa está no caminho certo e espero que mais e mais frutos bons apareçam”, disse Tokiko Barreto, da diretoria da Cáritas Arquidiocesana de Londrina.

Já Daniele Godói, do Clube das Mães Unidas, ressaltou que a articulação dos serviços dessa rede solidária constituída traz mais autonomia e qualidade de vida às pessoas dos empreendimentos. “Teremos mais cursos profissionalizantes ofertados aqui e a possibilidade de recebermos mais grupos atuantes. Isso vai possibilitar avanços importantes e fazer com que mais gente seja beneficiada por esse conjunto de ações que se complementam”, afirmou.

REFORMA TOTAL 

O imóvel público na região central estava vazio há muito tempo. A secretaria municipal de Assistência Social realizou uma reforma geral na casa, incluindo a revitalização de toda as instalações hidráulicas e elétricas, pintura interna e externa, entre outros itens. A revitalização custou aproximadamente R$100 mil, com recursos próprios. O trabalho foi realizado em parceria com outras secretarias e órgãos municipais. 

A casa conta com diversos ambientes, dentre os quais algumas salas para abrigar as atividades dos grupos de trabalho vinculados à Economia Solidária, duas cozinhas – uma delas industrial, em fase de montagem e organização -, além de área de recepção e um amplo ambiente externo onde serão realizados eventos e feiras abertas à comunidade.

Para criar a identidade visual do espaço houve a contribuição de artistas do grafitti de Londrina, que, por meio do projeto Conexão Cidadã, da Associação Londrinense de Circo, realizaram  um trabalho com base em referências da linguagem da literatura de cordel.

60 EMPREENDIMENTOS 

O programa de Economia Solidária acompanha 60 empreendimentos, consolidados e em formação, que totalizam aproximadamente 320 famílias atendidas. As iniciativas desenvolvem trabalhos em diferentes campos, incluindo agricultura familiar, alimentação, artesanato, costura, coleta seletiva e prestação de serviços.

A coordenação da iniciativa está a cargo da Secretaria Municipal de Assistência Social que, através de Termo de Colaboração, atua em parceria com a Cáritas Arquidiocesana de Londrina e o Clube das Mães Unidas.

As iniciativas integrantes da Economia Solidária funcionam em um modelo de cooperação onde não existe patrão, sendo que todos os participantes são tratados da mesma forma, estimulando a autoestima e mais autonomia no processo de produção e geração de renda. (Com informações do N.Com)

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1