Trabalhando há 22 anos no mesmo ponto, o dono de banca de jornais e revistas Misael Bezerra da Silva se surpreendeu ao chegar no trabalho segunda-feira e constatar que sua barraca, localizada na esquina das ruas Senador Souza Naves e Goiás (centro de Londrina), havia sido transferida de lugar. A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanismo (CMTU) efetuou a mudança durante a noite para possibilitar uma reforma na calçada, realizada pela padaria Nova Olímpia, que ocupa o imóvel em frente à banca.
Misael afirma não ter sido avisado sobre a modificação. Há algum tempo, ele foi consultado sobre e reforma e recusou a transferência, alegando que o dono da padaria havia sugerido colocá-lo em um ponto muito afastado da esquina. Por isso, foi construído um espaço especial para o jornaleiro ao lado do antigo ponto, em um lugar que não atrapalha a entrada do imóvel.
Também insatisfeito com a nova proposta, ele se negou à mudança. Para solucionar o problema, o gerente da Nova Olímpia, Máximo Silveira de Carvalho, entrou em contato com a CMTU, que realizou a transferência durante a noite. ‘‘Ele havia concordado e depois se arrependeu, por isso a banca foi retirada durante a noite. De qualquer forma, acho que ele está sendo beneficiado, porque vai ficar melhor acomodado. É só um metro de diferença’’, afirmou Emerson Barros, diretor operacional da CMTU.
O gerente da padaria afirmou não saber que a banca seria retirada à noite, mas concorda que o novo local é melhor para o jornaleiro. ‘‘Ele estava na porta da minha empresa, atrapalhando a entrada de clientes e agora foi colocado num lugar mais legal’’, disse.
Misael discordou dos argumentos e impressionou-se com a forma da mudança. ‘‘Quando cheguei aqui na segunda-feira, a mercadoria estava toda espalhada pelo chão, a maior bagunça. A calçada é pública mas a banca é minha, ninguém tem o direito de mexer’’.