Da Redação
Os calouros do curso de Administração matutino da Universidade Estadual de Londrina (UEL) serão recepcionados amanhã, no início das aulas, de uma forma diferente. Em vez de trotes e humilhações, os alunos do 2º ano do curso estarão recebendo os novos universitários com o Projeto Integração dos Calouros (PIC), desenvolvido pelos próprios alunos e com apoio da Folha. O objetivo é acabar com o trote violento e, em seu lugar, proporcionar confraternização e integração do calouro ao curso, UEL e comunidade de forma solidária, responsável e cidadã.
Segundo Daniel Marasquini Stipp, da comissão organizadora do PIC, a idéia do projeto começou a ser desenvolvida em novembro quando a então ‘‘comissão de trote’’ percebeu que não havia integração entre calouros e veteranos no trote tradicional.
Segundo o estudante, a comissão ainda não fechou todas as atividades para a primeira semana já que é preciso ter apoio dos outros veteranos, mas já está decidido que calouros, veteranos e todos os que ser sentirem motivados farão arrecadação e doação de alimentos e brinquedos para distribuição à população carente de Londrina. Atividades recreativas como gincanas e churrascos também estão nos planos. A intenção da comissão organizadora é que, no próximo ano, mais cursos participem do PIC e que, futuramente, toda a UEL se envolva.