EDUCAÇÃO -

Crianças já estão frequentando a creche do Nova Esperança

O Centro de Educação Infantil foi inaugurado oficialmente nesta segunda-feira (13); até o final do mês, a unidade deverá receber todos os 108 alunos de seis meses a 4 anos

Micaela Orikasa - Grupo Folha
Micaela Orikasa - Grupo Folha

 

Crianças já estão frequentando a creche do Nova Esperança
Micaela Orikasa/Grupo Folha
 


Após uma espera de dez anos, os moradores do jardim Nova Esperança, na zona sul de Londrina, contam agora com uma creche para crianças de seis meses a quatro anos. O bairro fica nos fundos do Jardim União da Vitória e até então as crianças precisavam caminhar muitas quadras até a escola mais próxima.  


A inauguração oficial do CEI (Centro de Educação Infantil) Professora Maria Inês Vieira dos Santos Lozano foi nesta segunda-feira (13), mas a unidade já vem atendendo 44 alunos desde o dia 1º de setembro. “Até o final do mês vamos dar encaminhamento aos demais alunos, atingindo as 108 vagas. Esses primeiros alunos foram transferidos porque já estavam cadastrados na rede e estudavam longe de casa”, comenta a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal.  


A unidade será mantida pela Associação do Clube de Mães do Conjunto Habitacional Maria Cecília Serrano de Oliveira, através de um convênio com a Prefeitura Municipal.  Segundo a presidente da Associação, Maria Lucinda Rossato Silva, essa é a quarta instituição que será mantida pelo Clube de Mães. “Contamos com recursos da Prefeitura para pagamento dos funcionários, professores e algumas despesas fixas. Os demais custos, nós cobrimos com promoções, vendas de pães, sempre contando com a ajuda da comunidade”, diz.  


 

Crianças já estão frequentando a creche do Nova Esperança
Micaela Orikasa/Grupo Folha
 


O CEI conta com nove professores e a estrutura completa para as crianças. A unidade foi construída com recursos próprios do município, no valor de R$ 2,1 milhões. O prédio inclui salas, vestiários, copa e banheiros para professores e demais funcionários, lavanderia, cozinha com refeitório, área de dispensa e de triagem e lavagem; sala de informática e multiuso, fraldário e lactário. Dispositivos de segurança também foram instalados, com câmeras de videomonitoramento e sistema de alarme.  


“O Jardim Nova Esperança não tinha creche. As crianças tinham que sair daqui e ir até o União da Vitória para estudar. Estamos atendendo uma espera dos moradores de mais de 10 anos, com toda a estrutura necessária e cinco refeições por dia”, destaca o prefeito Marcelo Belinati.  


Dyenifer Coutinho de Oliveira, mãe da pequena Heloisa, de 1 ano, fez questão de acompanhar a solenidade porque viu de perto da construção da creche. "Até já agendei um horário na Central de Vagas para garantir a vaga da minha filha. Quando eu mudei para cá, tinham poucas casas, pouca estrutura. Agora que a gente começa a ver as coisas melhorarem, acompanhando o desenvolvimento do bairro. Essa escola, por exemplo, foi muito aguardada", afirma. 


 

Crianças já estão frequentando a creche do Nova Esperança
Micaela Orikasa/Grupo Folha
 


Todos os alunos já matriculados estão indo às aulas na creche, seguindo o modelo de retomada definido pela SME (Secretaria Municipal de Educação), conforme o plano estabelecido para cada categoria de turma. Para os alunos de zero a três anos serão realizadas em meio período, com 50% dos alunos de cada turma atendidos pela manhã, e o restante, de tarde.


Já as crianças do P4 são atendidas no formato híbrido, com revezamento semanal, em que  50% da turma comparecem presencialmente, enquanto o restante permanece em casa, invertendo-se os grupos na semana seguinte. As crianças que ficam em casa recebem um programa de estudos, para que possam realizar suas atividades individualmente, e contam com assistência de professores, por meio de ferramentas digitais como o Google Classroom ou WhatsApp. 




Leia tambémEducação abre cadastro on-line de matrículas para 2022 em Londrina


 

HOMENAGEM  

A nova creche do Jardim Nova Esperança, o CEI Professora Maria Inês Vieira dos Santos Lozano, presta homenagem à educadora que dedicou mais de três décadas em prol da educação pública de Londrina, nas redes estadual e municipal, sempre atuando com muito empenho e envolvimento junto à comunidade. 

  

Nascida na cidade paulista de Araçatuba, no dia 11 de dezembro de 1948, é filha de Gilberto Gonçalves dos Santos e Stela Leonel Vieira dos Santos. Cursou o magistério no ano de 1968, em Piracicaba (SP), e em 1972 formou-se em Nutrição na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Veio para Londrina em 1974, onde teve seus três filhos, José Antônio Santos Lozano, José Wanderlei Lozano Filho e Mariana Santos Lozano. 

  

Em 1976, iniciou sua carreira como professora na rede estadual e municipal de ensino, atuando em várias escolas da cidade, dentre as quais o Colégio de Aplicação Pedagógica da UEL    (Universidade Estadual de Londrina), IEEL (Instituto de Educação Estadual de Londrina) e Colégio Estadual Professor Newton Guimarães. 

  

Também trabalhou na secretaria municipal de Educação de Londrina e foi a primeira diretora da Escola Municipal Atanázio Leonel, fundada em 2001, no Jardim São Jorge, região norte. Nesta unidade, Maria Inês permaneceu até 2011. Além de seu empenho, dedicação e comprometimento com o ensino, envolveu-se também em projetos em prol da comunidade carente da região, ficando evidente sempre seu amor pelo trabalho, seu carisma e alegria incansável e, acima de tudo, o exemplo de mulher batalhadora, digna e competente. Após muito lutar pela vida, faleceu no dia 23 de setembro de 2012, em decorrência de um mieloma múltiplo. (Com N.Com) 


Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo