EMPATIA -

Comerciante de Ibiporã oferece pães de graça

Cesto com pacotes de pães e bolachas é deixado na entrada da padaria para que as pessoas possam se servir neste período de crise

Pedro Marconi - Grupo Folha
Pedro Marconi - Grupo Folha

Comerciante de Ibiporã oferece pães de graça
Gustavo Carneiro - Grupo Folha
 


Ibiporã - A pandemia do coronavírus tem mostrado um lado que tem ajudado as pessoas a superar este momento de preocupação com a saúde e a economia, que é o da solidariedade. Gestos de empatia neste momento de crise têm se espalhado das mais diferentes formas e locais. Em Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina), o recado na entrada de uma padaria destaca qual deve ser o sentimento: amor ao próximo. 


Desde quinta-feira (2) o comerciante está deixando um cesto com pacotes de pães, bolachas, suspiros e outros produtos para aqueles que não têm condições de comprar. A pessoa pega o que quiser e sem nenhum tipo de fiscalização ou necessidade de pedido prévio. “Tem gente que tem vergonha de pedir, se sente acanhada. Então deixamos o cesto para ficar à vontade”, contou a proprietária da padaria Ibi Massas, Ana Marcolino. 




Segundo a empresária, outras ações solidárias já são realizadas, como doação de pães para o hospital da cidade e distribuição para moradores de rua e pessoas carentes. Com os problemas gerados pela Covid-19 ela viu a oportunidade de ampliar o apoio. “Nunca negamos alimento para quem pede. Vamos colocar os itens no cesto no começo da manhã e ir abastecendo durante todo o dia.” 


A iniciativa viralizou nas redes sociais e vários clientes têm compartilhado a ideia. O aviso na porta de entrada também incentiva que mais pessoas deixem sua contribuição. “Os clientes gostam e acabam doando. É uma maneira de mostrar que todos podem colaborar neste período de crise. Tenho fregueses que falaram que não terão mais dinheiro para comprar o pão se continuar assim”, afirmou. 




Para Ana Marcolino, o bem é maior para quem faz do que recebe. O desejo é para que o gesto seja fermento para que outros comerciantes façam o mesmo. “Temos algumas áreas que ficaram abertas por serem consideradas essenciais, como a nossa. Então, se cada um fizer um pouco conseguimos minimizar todas as dificuldades e não faltará o que comer”, apontou. A panificadora e confeitaria está instalada em Ibiporã há cerca de 20 anos. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:


Continue lendo


Últimas notícias