Comerciante acha que advogado tomou sua churrascaria Josoé de CarvalhoFachada do prédio onde funcionou o escritório do advogado Amilton Alves Teixeira: desocupado ‘‘Sou vítima, foi um golpe que me aplicaram. Pode ter certeza absoluta disso. Tenho 60 anos de idade e nunca tive nada que me desabonasse.’’ Quem garante é o proprietário da Churrascaria Taberna Gaúcha, em Ourinhos (SP), Armando Manoel Silva Ribeiro. Orientado pelo advogado – para quem ligou antes de atender a reportagem, no dia 26 de fevereiro –, ele não quis dar detalhes de como sua empresa acabou transferida para o pintor Antônio Aparecido da Silva, de Londrina. ‘‘Acho que me tomaram a firma. E esse seo Antônio, que eu nem conheço, é vítima também’’, completou. Armando Ribeiro admitiu apenas que estava sem crédito quando conheceu o advogado de Bauru Amilton Alves Teixeira, e outra pessoa chamado Luiz Tomázio. Revelou ainda que outras empresas de Ourinhos estão na mesma situação, ou seja, foram transferidas para o nome de laranjas. A churrascaria está instalada em Ourinhos há 13 anos e foi aberta pelo próprio Armando Ribeiro. Agora, ele garante que nem sabe se tem esperanças de retomar o negócio oficialmente – já que na prática continua como dono e gerente. (L.H.)