Com placar elástico, motoristas aprovam paralisação no transporte coletivo de Londrina


Rafael Machado - Grupo Folha
Rafael Machado - Grupo Folha
Por 534 votos a favor e apenas 22 contra, trabalhadores do transporte coletivo aprovaram nesta sexta-feira (2) a paralisação da categoria. A assembleia durou o dia inteiro e contou com 560 participantes. Segundo o presidente do Sinttrol (Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Londrina), José Faleiros, os ônibus podem deixar de circular na cidade a partir da próxima terça. 

 

Com placar elástico, motoristas aprovam paralisação no transporte coletivo de Londrina
Gustavo Carneiro/Grupo Folha
 



O prazo é necessário para que o sindicato notifique a prefeitura, a TCGL (Transportes Coletivo Grande Londrina) e a Londrisul. Durante a semana, foram várias rodadas de negociação entre todos os envolvidos. Porém, ninguém chegou a um acordo satisfatório. As empresas alegam dificuldades financeiras e sugeriram a retirada do PPR (Programa de Participação de Resultados), o que foi classificado pelo Sinttrol como um "retrocesso". 

Esta é a segunda paralisação em pouco mais de um mês no transporte coletivo de Londrina. No final de abril, os funcionários cruzaram os braços por cinco dias por atraso no pagamento dos salários de março. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo