Lucinéia Parra
De Maringá
A Prefeitura de Sarandi (7 km a leste de Maringá) vai privatizar o sistema de cobrança dos impostos municipais, a exemplo de Maringá. Uma comissão especial de licitação já foi formada e a estimativa é que a partir de março os contribuintes já terão que efetuar os pagamentos dos impostos através da empresa responsável.
De acordo com a assessora jurídica da prefeitura, Marli Gonzales de Souza, presidente da comissão especial, o processo de licitação está na fase de compra dos editais pelas empresas interessadas. Na segunda fase, a partir do dia 20, a comissão vai avaliar se as empresas inscritas estão habilitadas juridicamente e economicamente para participar da licitação. A empresa vencedora deve ser divulgada na segunda quinzena de fevereiro.
A empresa que vencer a licitação, conforme Marli, vai estar autorizada a realizar a cobrança dos impostos até dezembro. O objetivo é aumentar a arrecadação do município. ‘‘A arrecadação está cada vez mais complicada porque os contribuintes são conhecidos do prefeito e sempre pedem mais prazo e descontos para o pagamento dos impostos. Uma empresa especializada tem melhores condições de fazer a cobrança. Além de dominar modernas técnicas de cobrança, a empresa terá mais recursos humanos’’, justifica Marli.
Atualmente, a dívida ativa do município é de R$ 10 milhões. A partir da cobrança por uma empresa especializada, a expectativa da prefeitura é receber pelo menos 50% dos impostos atrasados.
Os carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) deste ano começam a ser distribuídos a partir da semana que vem. A prefeitura vai conceder desconto de 30% no valor do imposto para os contribuintes que efetuarem o pagamento à vista, no dia 25 deste mês. Quem optar pelo parcelamento, também terá desconto de 20% se o pagamento foi feito em dia. A primeira parcela do IPTU vence no dia 10 de fevereiro.