O padre José Luis Damião Monteiro, 42 anos, viveu anteontem horas de terror nas mãos de dois assaltantes, depois de ser rendido às 22h30, quando chegava na residência da Paróquia Cristo Rei, no Jardim Diamantina, em Apucarana.
De acordo com o relato feito à polícia, os dois homens, armados de revólveres, permaneceram por duas horas na casa paroquial fazendo ameaças ao padre José Luis. Ele contou que, sob a mira de armas, era questionado a todo momento sobre o dinheiro da igreja, que os marginais acreditavam estar escondido na casa.
Após revirar toda a casa, procurando dinheiro em gavetas e armários, os assaltantes decidiram ir embora levando uma filmadora, dois rádios, duas armas – das quais o padre tem registro –, várias peças de roupas e R$ 100 em dinheiro. O bispo Dom Domingos Gabriel Wisniewicz não quis se manifestar a respeito da presença de armas na casa do padre.
Em poucas horas de investigação, uma equipe sob o comando do delegado Hélio Nunes conseguiu prender, ontem, um suspeito, a partir de reconhecimento feito pelo padre José Luis no álbum de fotografias da 17ª Subdivisão Policial. À tarde, o suspeito foi reconhecido pessoalmente pelo pároco, mas mesmo assim negou participação no assalto.