Cansada de apanhar,mulher bate no marido


Luciana Pombo
De Curitiba
Cansada de apanhar do marido, a dona de casa Maria Aparecida Pereira, de 34 anos, resolveu reagir. Ela pegou uma vara de madeira e bateu no desempregado Zito Symchacka, de 33 anos, que ficou com lesões graves por todo o corpo. O caso foi denunciado pela família de Symchacka, na Delegacia de Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba. ‘‘Ele está muito fraco, quase não consegue falar. Parece que não come há uma semana’’, relatou ontem o delegado José Carlos de Oliveira.
A dona de casa contou que a briga com o marido começou depois que ele bateu no filho M.P., de apenas 4 anos. ‘‘Ele vive bêbado. Bateu no menino sem qualquer motivo e ia bater em mim também’’, declarou ela. O delegado contou que Maria Aparecida procurava a delegacia quase todas as semana para registrar queixa contra o marido violento. ‘‘Ela sempre estava bastante lesionada. Eu orientava a eles que se separassem, antes que acontecesse algo mais grave’’, contou ele.
Na delegacia, Maria Aparecida ainda relatou episódios em que teria sido amarrada pelo marido e forçada a manter relações sexuais com ele na frente dos sete filhos. ‘‘Era degradante a situação. De extrema violência’’, analisou José Carlos.
Apesar de ter atendido a ocorrência, o delegado não poderá abrir inquérito contra a dona de casa. ‘‘Ela só poderia ser processada em inquérito caso o marido dela quisesse fazer uma queixa formal. Ele disse que não quer fazer nada, apenas quer a separação. Portanto, nada poderei fazer. Terei que liberá-los’’, disse o delegado.