A intervenção do Banestado evitou o leilão de um apartamento pertencente a Ivan Cândido, na sexta-feira, que seria vendido para pagar uma dívida de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) junto à Prefeitura de Londrina. De acordo com Francisco Simões, secretário municipal de Fazenda, o banco pagou a dívida de R$ 2,8 mil para evitar a venda, pois o imóvel estaria hipotecado como garantia de uma outra dívida de Cândido na instituição financeira. Localizado na Rua Pará, 1.119, no centro da cidade, o apartamento foi avaliado em R$ 55 mil.
Para a prefeitura, o objetivo do leilão foi atingido. ‘‘Não nos interessava vender o imóvel, mas receber os impostos’’, afirmou Simões. Na próxima segunda-feira serão leiloados mais quatro imóveis com dívida de IPTU vencidas, cujos processos já estão tramitando na justiça. ‘‘Desta vez escolheremos imóveis com dívidas altas, de mais de R$ 50 mil’’, ressaltou.
Durante a semana serão mandadas dez mil cartas solicitando aos contribuintes que procurem a prefeitura para negociar as dívidas. Os débitos que não forem quitados ou parcelados serão enviados à Justiça.