|
  • Bitcoin 125.563
  • Dólar 5,1484
  • Euro 5,3178
Londrina

DANO AO AMBIENTE

Atualizado em 20/04/2020, 15:01

Aumenta o número de incêndios ambientais em Londrina

Em apenas 20 dias, o Corpo de Bombeiros já registrou 33 ocorrências pela cidade

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 20 de abril de 2020

Micaela Orikasa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Imagem ilustrativa da imagem Aumenta o número de incêndios ambientais em Londrina Imagem ilustrativa da imagem Aumenta o número de incêndios ambientais em Londrina
|  Foto: Gustavo Carneiro - Grupo Folha
 

A combinação de tempo seco e a falta de consciência da população tem aumentado o número de incêndios em vegetação em Londrina. Nesta segunda-feira (20) de manhã, o Corpo de Bombeiros recebeu mais um comunicado. Era um princípio de incêndio nas proximidades do Aeroporto, na zona leste.  O fogo foi controlado e a equipe não precisou se deslocar.  

Mas somente no domingo (19) o número de ocorrências chegou a oito ao longo do dia. Com tantas registros assim, o mês de abril deste ano já superou o mesmo período de 2019. Em apenas 20 dias, a corporação já foi comunicada sobre 33 incêndios ambientais. No ano passado, esse tipo de situação gerou 23 notificações.  

SEM CHUVA

Para o aspirante Marxoel Ferreira de Almeida, a falta de chuvas acaba influenciando bastante. De acordo com o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), a média do mês de abril em Londrina é de 88,8 mm, mas até esta segunda os dados apontam um acumulado de apenas 47 mm.  

“O clima não está totalmente seco, mas esses incêndios normalmente são provocados por pessoas, seja com o intuito de queimar mato e lixo ou ao jogar bituca de cigarro no chão. Se não chover mais, vamos ter bastante esse tipo de ocorrência”, disse.  

A previsão do Simepar para os próximos dias é de poucas mudanças no tempo, sem chuvas significativas. Em Londrina,  as temperaturas vão variar de 13° C a 17° C (mínima) e de 22° C a 32° C (máxima) e não deve chover.  Somente no dia 26 de abril espera-se um aumento de umidade a partir da faixa oeste e noroeste do Estado, seguido de temperaturas mais baixas pelo avanço de uma nova frente fria na região.  

CRIME AMBIENTAL

 Colocar fogo em vegetação é um crime ambiental e, portanto, quem presenciar esta situação deve comunicar imediatamente o Corpo de Bombeiros (193) e denunciar à Polícia Militar (190), Polícia Ambiental (181) ou diretamente em uma delegacia. 

Almeida reforça que a população tenha mais cuidado. "Quem reside em casa de madeira deve sempre limpar o terreno, pois se tiver mato alto o fogo pode se propagar. Mas para isso nunca se deve usar a prática de queimada”, diz.