COMPLEMENTO -

Assistência Social faz nova entrega do Cartão Comida Boa

Quase 21 mil pessoas não retiraram o benefício na primeira distribuição, que aconteceu no começo de maio

Pedro Marconi - Grupo Folha
Pedro Marconi - Grupo Folha

Benefício do Governo do Estado será concedido por três meses
Benefício do Governo do Estado será concedido por três meses | Foto: Geraldo BubniakAEN
 


A secretaria municipal de Assistência Social está fazendo nesta semana uma nova entrega dos cartões Comia Boa. São quase 21 mil unidades, que não foram retiradas na distribuição que aconteceu entre os dias 12 e 15 de maio, nas escolas. Em Londrina, cerca de 43 mil pessoas de baixa renda têm direito ao benefício do governo estadual. A concessão dos cartões começou na terça (26) e vai até sexta-feira (29). 


São 17 pontos espalhados pela cidade, a maioria Cras (Centro de Referência de Assistência Social), que estão atendendo das 9h às 16h30, sem interrupção. A retirada é a partir do mês de nascimento do beneficiário. Para nascidos em janeiro, fevereiro e março foi terça (26); abril, maio e junho na quarta (27); agosto e setembro será nesta quinta (28); e quem nasceu em outubro, novembro e dezembro na sexta-feira (29). É preciso levar documento com foto e CPF. 




De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Micali, a procura inicial foi menor do que esperado. Ela ponderou alguns fatores que podem ter influenciado. “Temos uma cobertura muito grande em Londrina, com entrega de outros benefícios. Tem os R$ 600 e a questão de muitas pessoas considerarem que os R$ 50 são pouco”, elencou. O dinheiro do programa pode ser utilizado, nos mercados credenciados, para compra de alimentos. 


Micali afirmou que a pasta tem feito um trabalho de conscientização junto às famílias em vulnerabilidade sobre a importância do cartão. “Têm pessoas desacreditadas, mas são R$ 50 em que dá para fazer uma compra de R$ 80 e só pagar R$ 30 com dinheiro próprio. As pessoas podem receber cesta básica da secretaria e utilizar o benefício para adquirir leite, carne e hortifruti. É complementar”, afirmou. O valor será repassado por três meses. 


A projeção é de que esta seja a última ação da secretaria envolvendo o cartão, já que todas as equipes estão atuando em mutirão nesta semana para finalizar a entrega. 


AÇÃO SOCIAL

Concomitante a cessão do Cartão Comida Boa, a Assistência Social está ampliando a cobertura de proteção social. São pessoas afetadas economicamente e socialmente pela pandemia do novo coronavírus. Em cerca de dois meses, aproximadamente dez mil famílias entraram para a lista de    beneficiários de algum auxílio municipal, estadual ou federal ou passaram a receber ajuda por meio de cesta básica. 


“Temos um perfil pré-estabelecido das famílias que têm nos buscado. Em Londrina são 17 mil famílias com renda zero. Temos outras que eram do mercado informal, mas que conseguiam se sustentar, porém, isso foi totalmente desestabilizado. São pessoas que pagam aluguel de R$ 800 e o auxílio emergencial é de R$ 600”, apontou. “Na saúde a crise pode chegar depois, mas a assistência é a primeira (a ser afetada)”, acrescentou. 


VULNERABILIDADES

Quem procura a secretaria e ainda não é contemplado por nenhum auxílio passa por uma avaliação técnica de servidores. A prefeitura, por exemplo, conta com o Benefício Eventual Emergencial, que neste período foi atualizado para R$ 182. “Quem nos procura pelo Comida Boa acaba trazendo outras vulnerabilidades, que podem levar à fragilização dos laços e depois o rompimento.” 



 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:

Últimas notícias

Continue lendo