|
  • Bitcoin 233.926
  • Dólar 5,5670
  • Euro 6,3072
Londrina

Cidades 5m de leitura Atualizado em 15/11/2021, 14:15

Artes marciais: desenvolvimento, responsabilidade e alternativa de vida

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Luis Fernando Wiltemburg - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
.
. |  Foto: Arquivo Pessoal
 

A academia Pé Vermelho Fight Club tem nove anos de estrada, apenas com o Taekwon-Do ITF, mas seu responsável, o instrutor Carlos Roberto Silva Júnior, também obteve autorização para ensinar hapkido e kickboxing, após se graduar também nestas modalidades. 

O torneio em Santo inácio foi o primeiro oficial que seus alunos participaram competindo kickboxing e, dos três atletas – dois adolescentes e um adulto – que disputaram três modalidades. Eles trouxeram cinco medalhas em duas modalidades diferentes: Point Fight e Light Contact. 

.
. |  Foto: Arquivo Pessoal
 

Silva Júnior auxiliou os jovens do Sempre Servir como “coach”, dando orientações durante as lutas no último torneio e vê os esportes, com ênfase nas artes marciais, fundamental no desenvolvimento humano desde a infância, desde o desenvolvimento físico e motor até para afastar os jovens das ruas e das drogas.

O instrutor ressalta que a arte marcial é uma potencial profissão, seja como professor de Educação Física, como preparador físico ou atleta. “Claro que, para ser atleta profissional, a exigência é muito grande, mas existem essas outras atividades profissionais que os jovens podem conhecer por meio do esporte na primeira ou segunda infância”, explica.

CONTINUE LENDO:

Com quatro meses de treino, meninos do assentamento Aparecidinha trazem medalhas de torneio de kickboxing

Lutador de Londrina 'adota' jovens atletas e conquista rede de voluntários para ajudá-los

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM