Araucária inicia projeto para tirar criança da rua Michele Muller De Curitiba O promotor de Justiça do município de Araucária (Região Metropolitana de Curitiba), Rui Riquelme Macedo lançou, ontem, com o apoio da Secretaria de Estado da Educação, o projeto ‘‘Semente do Futuro’’. O objetivo é manter alunos de escolas públicas dentro da instituição durante o período em que estariam nas ruas. Idealizado pelo promotor em conjunto com os psicólogos Ivani Macedo e Pedro Morph, será inicialmente aplicado no Colégio Estadual Professora Agalvira B. Pinto. Em 15 dias, o programa será lançado na Escola Municipal Nadir Nepomuceno Alves Pinto. A idéia é fazer com que 90% dos estudantes aproveitem o tempo ocioso participando de atividades extra-curriculares. Para que as crianças e adolescentes sintam-se atraídos pelo projeto, os jogos esportivos ocuparão, nas primeiras semanas, boa parte da programação. ‘‘Para eles, é muito mais interessante jogar voleibol e futebol do que estar trancado numa sala de aula. Queremos dar destaque especial a esportes olímpicos, que nem sempre são praticados nas aulas de educação física’’, disse Macedo. Em pouco tempo, os alunos irão aprender noções de artes plásticas, música e dança. Todas estas disciplinas serão ministradas por professores das instituições que adotarem o projeto. Futuramente, os jovens inscritos no ‘‘Semente do Futuro’’ poderão iniciar-se no ensino profissionalizante. ‘‘Eles vão desenvolver habilidades de acordo com a demanda de mão-de-obra de Araucária’’, explicou o promotor. Um dos principais benefícios do programa, segundo ele, será a contenção da violência no município. Cerca de 150 crimes registrados anualmente na região são cometidos por menores de idade. Ao tirar essas crianças e adolescentes da rua, Macedo pretende reduzir esse número em 50% até o final do ano.