LAR SÃO VICENTE -

Arapongas confirma 53 casos de Covid-19 em instituição de permanência de idosos


Reportagem Local com assessoria
Reportagem Local com assessoria

 

.
. | Sérgio Ranalli - Grupo Folha
 


A secretaria de Saúde de Arapongas (Região Metropolitana de Londrina) informou nesta sexta-feira (11) a confirmação de 45 casos positivados de Covid-19 no Lar São Vicente de Paulo, ILPI (instituição de longa permanência de idosos).


Em nota, a secretaria informa que, nos últimos dias foram diagnosticados 45 idosos, 8 funcionários e infelizmente três foram a óbito.


No dia 05/06, um dos idosos foi atendido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhado para internamento na Honpar (Hospital Norte do Paraná), vindo a óbito no mesmo dia.


No dia 07/06, a Vigilância Epidemiológica fez a testagem em todos os internos e funcionários do Lar. Foram diagnosticados 45 idosos e 8 funcionários.


No dia 09/06, um dos idosos que havia sido diagnosticado no dia 07/06 morreu na instituição. Nesta sexta, o Lar entrou em contato com o Samu e mais um óbito foi constatado, bem como outros 03 foram diagnosticados.


Mais 03 pacientes encontram-se intubados no hospital de referência do município.


A nota diz ainda que, conforme normativa vigente, entre elas a Nota Orientativa 41/2020 da secretaria de Estado da Saúde do Paraná, a Vigilância Epidemiológica do Município tem testado periodicamente todos os trabalhadores e idosos dos ILPIs, bem como a Vigilância Sanitária tem dado suporte, orientações e visitas técnicas sempre quando necessário.


O Lar São Vicente de Paulo estava mantendo uma constante de diagnósticos negativos para Covid-19, com a última testagem realizada em 25/05, porém, nos últimos dias houve um alto índice de transmissão interna e a maior parte dos idosos foram contaminados.


Os funcionários e idosos do ILPIs foram os primeiros a serem vacinados no início da campanha de vacinação em janeiro de 2021 e todos os idosos que deram entrada após este período receberam a vacina logo após serem admitidos na instituição.


Desde a comunicação do primeiro caso positivo, a Vigilância Epidemiológica, bem como a Vigilância Sanitária, tem tomado todas as medidas necessárias para a cadeia de transmissão do vírus possa ser interrompida pela Instituição.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo