Por não ser correspondido em sua paixão pela menor E.M.R.M., 14 anos, o agricultor João Carlos Meneguel Filho, 31 anos, tentou matá-la anteontem, às 23h30, em Lidianópolis (90 km ao sul de Apucarana). Ele abordou a menor na avenida principal da cidade e, quando ela negou-se a conversar foi ameaçada com um revólver e saiu correndo, sendo baleada duas vezes, na altura das coxas.
O primero disparo poderia ter sido fatal, se não fosse a interferência de Silas Anselmo Sinézio, que é soldado do 30º Batalhão de Infantaria Motorizada do Exército. Ele defendeu a menor, empurrando-a, quando percebeu que Meneguel sacou a arma para atirar. Sinézio, que é primo da menor, resolveu acompanhá-la até sua casa, devido às ameaças que a adolescente vinha recebendo. O agricultor também tentou atingir Sinézio, mas a arma falhou duas vezes.
A menor E.M.R.M. foi encaminhada ao Hospital do Trabalhador Rural de Ivaiporã, onde passou por cirurgias. Segundo um dos médicos que atendeu a menor, seu estado de saúde é bom.
O delegado de Lidianópolis, Edivaldo Viana, instaurou inquérito policial e já ouviu algumas testemunhas. Ele informou ontem que o autor da tentativa de homicídio é proprietário de um sítio no município, e está foragido desde a noite de quinta-feira.