AGRESSÕES DE SKINHEARDS 13/08/95 - Márcio G.L. é atacado por um grupo de skinheads, levando várias facadas nas costas. 10/95 - Um grupo de 20 skinheads usando gorros de lã como máscaras e portando canivetes, gritando ‘‘homofobia’’ atacaram a socos e pontapés uma drag queen. 10/03/96 - O iluminador Carlos Adilson Siqueira, negro, de 23 anos, é morto com um tiro na nuca, no Largo da Ordem, por skinheads que o chamaram de ‘‘negro sujo’’. Só o menor G.A.C.W. assume a culpa e passa alguns meses preso em uma casa de detenção para menores. 07/08/96 - R.B. e M.U.F. foram agredidos por skinheads. O primeiro levou uma facada no abdome e o segundo teve uma lesão no braço. 12/10/96 - Skinheads tentam organizar um encontro estadual em Maringá, o qual foi impedido pela polícia depois de denúncias feitas por grupos anti-racistas do Estado. 22/11/96 - C.M.A., negro, é atacado pelo skinhead G.A.C.W., o mesmo que matou Carlos Adilson Siqueira em março de 96. 18/03/97 - Um catador de papel é confundido com um punk e é espancado pelos carecas. Foi internado no Hospital Cajuru com exposição do globo ocular e fez cirurgia na cabeça. Não fez denúncias com medo de represália. 24/01/98 - O punk Marcelo é esfaqueado pelos skinheds. 21/05/99 - Homossexual R. é espancado por G.A.C.W. no Bar QG. 18/06/99 - Márcio L.G. é atacado por skinheads com machadadas e facadas nas costas e pernas. 21/06/99 - O punk Shina é atacado por skinheads. Tem descolamento do maxilar e é submetido a uma cirurgia. 14/11/99 - O punk Minhoca é atacado por skinheads, quando está em companhia de sua esposa e filha. Levantamento feito pelo Movimento Anarquistas Contra o Racismo (ACR) sobre os ataques de skinheads ou carecas em Curitiba. Não constam os casos de agressões em vítimas que tiveram medo de denunciar ou que não chegaram ao conhecimento das autoridades e imprensa.