RIBEIRÃO DO PINHAL Afresco da Santa Ceia vira atração DivulgaçãoNo lugar dos apóstolos, padres, bispos e o papa João Paulo IIDivulgaçãoO Santuário do Espírito Santo atrai milhares de peregrinos Mireilli Baroni De Santo Antônio da Platina Especial para a Folha A Igreja do Santuário do Divino Espírito Santo, de Ribeirão do Pinhal (57 km a oeste de Jacarezinho), está atraindo fiéis não somente pela fé, mas também pela curiosa pintura que foi feita no altar da matriz: um quadro da Santa Ceia que traz, no lugar dos 12 apóstolos, a imagem de padres, bispos e do papa João Paulo II. O quadro foi pintado pelo artista Tupã Paraná, de Ribeirão do Pinhal, e segundo o padre André Waldomiro Jaworski, traz uma simbologia marcante. Ele explica que, do lado direito de Jesus Cristo, estão retratados os sacerdotes que durante maior tempo prestaram serviços à comunidade pinhalense. Do lado esquerdo estão o papa e padres que por menor tempo estiveram na cidade. No centro da mesa está Dom Helder Câmara. ‘‘Esta é uma Santa Ceia atualizada, com imagens de pessoas que fizeram parte da história da cidade, não com faces daqueles que não imaginamos quem sejam, não sabemos os nomes’’, disse o padre se referindo aos fiéis que nem sempre sabem exatamente o nome e as respectivas faces dos apóstolos. O padre disse que, na obra, propositadamente, não foi retratado o momento em que Cristo reparte o pão e o vinho, como a cena retratada por Leonardo da Vinci que serve de referência para outros pintores. ‘‘Nessa versão, retratada por Paraná, a intenção foi mostrar que os próprios sacerdotes dedicam suas vidas em prol da comunidade, a exemplo do próprio Cristo, que transformou sua vida em oferenda’’, explicou padre André. A Igreja foi completamente reformada e desde 1987 está em obras. ‘‘A reforma foi realizada com recursos exclusivos da comunidade, por isso está demorando para ser concluída’’, explicou padre André. Segundo ele, até agora, foram gastos mais de R$ 100 mil. ‘‘Fomos muito criticados por causa da reforma, mas temos que analisar que a igreja é um patrimônio histórico e cultural da comunidade e que este investimento dá retorno, porém não financeiro, mas humano’’, disse. A Igreja de Ribeirão do Pinhal foi transformada em dezembro de 98 no único Santuário do Divino Espírito Santo do país. Conforme o padre, as missas reúnem milhares de fiéis e peregrinos. O Santuário permanece aberto o dia todo e o padre possui projetos de celebrar missas durante a madrugada para quem fica até tarde em bares e lanchonetes da cidade.