Acidente na Serra de Garuva deixa 20 feridos Vânia Casado e Maigue Gueths De Curitiba O feriadão de Carnaval começou com um acidente grave registrado por volta das 9h30 de ontem, no quilômetro 690 da BR-376, início da Serra de Garuva no Paraná, no trecho que liga Curitiba a Santa Catarina. Houve colisão entre um ônibus, um caminhão e um veículo da marca Fiat, com 18 a 20 vítimas que foram enviadas aos hospitais Cajuru e dos Trabalhadores, em Curitiba, e do município de São José dos Pinhais, Região Metropolitana. O acidente ocorreu por volta das 9h30. O ônibus da Viação Nacional Turismo, com placa de Uberlândia (MG), vinha de São José do Rio Preto (SP) com destino a Camboriú (SC). A Polícia Rodoviária Federal ainda não tinha os detalhes do acidente. Segundo o motorista do ônibus Cícero dos Reis Santana, 45 anos, o acidente aconteceu porque ao evitar bater na traseira do Fiat, ele acabou colidindo na traseira do caminhão (Scania). Para o Hospital de São José dos Pinhais foram encaminhadas nove pessoas, a maioria com ferimentos leves, sendo liberadas em seguida. Apenas o garoto Tiago Caminha Amorim, de 13 anos, que viajava com os pais e um irmão, permaneceu internado com fratura do quadril. Nos hospitais Cajuru e dos Trabalhadores, para onde foram encaminhados os pacientes em estado mais grave, não foi possível saber informações sobre o estado dos pacientes. Atropelamentos Na noite de anteontem, a Policia Rodoviária Federal registrou dois atropelamentos com vítimas fatais, um em Curitiba e outro em Cascavel. Em Curitiba, Aolair Oliveira de Souza, 49 anos, foi atropelado na BR-116 nas imediações do Trevo do Atuba, por volta das 20h45. O veículo não foi identificado porque fugiu do local. Em Cascavel, o acidente aconteceu na BR-277. O carro Gol de placas HQT-8454, dirigido por Roberto Gomes de Oliveira, 30 anos, atropelou e matou uma vítima não identificada. A Polícia Rodoviária Federal ainda registrou forte movimento de veículos em direção ao litoral do Paraná e à Santa Catarina até o meio-dia de ontem. Pela manhã, passavam em torno de 3 mil veículos por hora na BR-376 e 2.200 veículos por hora na BR-277.