Chiara Papali
De Londrina
Especial para a Folha
Um acidente ocorrido no domingo, por volta das 23 horas, no cruzamento das Avenidas Rio Branco e Brasília, envolvendo um Del Rey e um Ford K, causou a morte de duas crianças: Érika Julian dos Santos, de nove anos, e de sua irmã, Mayara dos Santos, de três anos. Érika foi encaminhada para a Santa Casa ainda com vida, mas morreu no início da madrugada de ontem por causa de uma parada cardíaca. A outra menina, Mayara, também chegou com vida no Hospital Universitário (HU) e morreu à uma hora da manhã, vítima de politraumatismo.
As crianças estavam com os pais, Haroldo Ferrari dos Santos, de 36 anos, e Marlene dos Santos, 35 anos, no Del Rey, que subia a Avenida Rio Branco. No Ford K estavam André Luís dos Santos e Nivaldo Moraes Brito, também na Avenida Rio Branco em direção contrária. A colisão ocorreu quando o Dey Rey fez uma conversão à esquerda para entrar na Avenida Brasília. Segundo o policial de plantão, não se sabe qual dos carros avançou o semáforo.
O pai das crianças, Haroldo Ferrari dos Santos, foi encaminhado ao Hospital Evangélico e liberado entre três e quatro da manhã, com ferimentos leves. A mãe, Marlene dos Santos, levada à Santa Casa, está com as duas pernas quebradas e foi liberada na manhã de ontem.
O ocupante do Ford K, Nivaldo Moraes Brito, foi liberado do Hospital Zona Norte pela manhã e André Luís dos Santos, estava consciente, mas permanecia em observação no pronto-socorro do Hospital Universitário até a manhã de ontem.
Os corpos das crianças foram velados na Igreja Assembléia de Deus, no Conjunto Ernani Moura Lima (zona leste) e o sepultamento ocorreu às 17 horas no Cemitério Jardim da Saudade (zona norte).