A passagem do Dia Mundial das Missões, domingo, motivou congregações religiosas a fomentar discussões entre a comunidade sobre o sentido da ação missionária, que tem cunho evangelizador e social, em solidariedade às populações pobres. Em Cascavel, houve comemoração especial com a Festa Missionária, organizada pelo Seminário São Paulo. O seminário é da congregação Missionários da Consolata, fundada na Itália em 1901 e que atua em vários países. O centro de formação foi criado em 1973 e seu primeiro aluno foi Luiz Andriolo (foto), o hoje diretor padre Luiz, 41 anos. O seminário já teve grande número de alunos. Há duas décadas, por exemplo, eram mais de 30. Hoje conta com apenas sete. Segundo padre Luiz, a congregação Consolata está empenhada em motivar as vocações e também ‘‘sensibilizar a população para a solidariedade universal, o que é a essência das missões’’.