Falar sobre sustentabilidade e desenvolver ações em prol do meio ambiente nunca estiveram tão em alta. Todos os segmentos da sociedade são cobrados. "A gestão dos recursos naturais não é uma exigência somente para grandes indústrias e incorporações. É uma responsabilidade de cada consumidor", apontam os arquitetos Elcio Mello e Nádia Diniz do escritório A3 Arquitetura, de Londrina.
Tratando-se da construção civil, eles destacam que o setor já foi um dos recordistas em desperdício, mas que este quadro vem se revertendo gradativamente. Isso porque, além das providências tomadas pelas grandes empresas, o consumidor individual está mais consciente e sendo melhor orientado.
"O acompanhamento de um arquiteto no processo de criação, dimensionamento e detalhamento dos ambientes trazem economia para o consumidor. Além do levantamento quantitativo do material, o profissional indica, por exemplo, o melhor ponto para iniciar o assentamento dos revestimentos, o que racionaliza perdas", afirmam, destacando que é possível ainda especificar o tipo de material adequado para cada situação, gerando também economia.
Os recursos lançados no mercado para o controle e dimensionamento de materiais, segundo eles, também evitam o desperdício financeiro e de materiais. "Os itens de acabamento podem representar até 40% do custo de uma obra. Especificamente pisos, azulejos e revestimentos cerâmicos são responsáveis por boa parte desse custo", pontuam.
Uma ferramenta colocada recentemente no mercado auxilia o consumidor a evitar o desperdício. A Telhanorte, empresa de materiais de construção, desenvolveu um software para calcular a área que será revestida, oferecendo opções de cálculo com detalhes técnicos. Além das medidas do ambiente, é possível especificar o tamanho da peça que será utilizada, o posicionamento do conjunto e a distância entre elas.
Para tanto, é necessário informar o ambiente que será revestido - interno, externo ou piscina -, o formato e tamanho da área, bem como as dimensões da peça: altura, comprimento, espessura e largura.
"Todos ganham com essas ferramentas, principalmente o meio ambiente e o consumidor que aplica adequadamente seus recursos financeiros", opinam os arquitetos.

Serviço
O aplicativo para cálculo de pisos e revestimentos pode ser acessado pelo site www.telhanorte.com.br

Imagem ilustrativa da imagem SERVIÇO - MERCADO ATENTO AO DESPERDÍCIO
| Foto: Foto: Shutterstock
Itens de acabamento podem representar até 40% do custo de uma obra; pisos, azulejos e revestimentos cerâmicos são responsáveis por boa parte desse custo