Todos temos em casa um móvel de estimação. São peças que permanecem conosco ao longo dos anos pelo valor simbólico e afetivo que carregam. Para o arquiteto Marcelo Melhado, a famosa poltrona Le Corbusier LC1, criada em 1929, é sua peça favorita, desde que entrou em sua vida de forma curiosa.
Em 1992, ano em que ele estreou nas mostras de decoração em Londrina, o plano era incluir a poltrona no ambiente reservado para ele. "Havia apenas uma pessoa na cidade que poderia emprestá-la, mas não deu certo", relembra Melhado. No entanto, a organizadora do evento conseguiu uma LC1 com desconto e o arquiteto decidiu investir. "Resolvi comprar a poltrona, que na época custava cerca de 2,8 mil dólares, pois seu design não havia caído em domínio público. Eu não tinha carro, usava o do meu pai, mas não hesitei em aplicar minhas economias na poltrona, que até hoje é minha peça preferida, pela situação em que eu me encontrava e pelo sonho realizado", recorda.
Toda estruturada em metal, com encosto e assento revestidos em couro de boi, a confortável poltrona permanece intacta desde que foi adquirida pelo arquiteto na loja da Forma, em São Paulo. No escritório ou em casa, é um curinga na decoração, mostrando sua versatilidade em qualquer ambiente.
Já a coleção de minibanquetas - ao todo ele tem 16 - também recebe atenção especial. "Gosto dos desenhos e das referências. Entre elas, uma peça com estilo mais clássico; outra, de pelo, que foi comprada na estrada, no interior de Goiás; e a preta, de desenho oriental", explica. No escritório, parte das banquetinhas - de no máximo 25 centímetros de altura - fica exposta nas prateleiras para decorar o ambiente. Em casa, elas servem de apoio para as cachorrinhas subirem no sofá.
Investir em móveis de design não é para quem pensa em retorno financeiro, avisa Marcelo, e sim para interessados na durabilidade do material e do design. "A LC1, por exemplo, tem um desenho atemporal, que é eterno. Outro aspecto positivo é que a gente vai se afeiçoando cada vez mais, e não o contrário". A dica do arquiteto é ir comprando aos poucos e ter sempre o cuidado de escolher um bom fabricante, pois muitos ícones do design já caíram em domínio público.

Imagem ilustrativa da imagem DESIGN - Versátil e atemporal
Parceira há 19 anos: a pequena e confortável LC1 permaneceu intacta desde que entrou no cotidiano do arquiteto Marcelo Melhado. Tem estrutura de metal e revestimento em couro de boi
Imagem ilustrativa da imagem DESIGN - Versátil e atemporal
As minibanquetas fazem parte da coleção de objetos de desejo