Ter contato com um local sagrado para refletir e meditar, silenciar a alma e o coração, sem precisar ir muito longe. Estar perto de um espaço de devoção e agradecimento que encanta pela riqueza de detalhes ou pela singeleza transmitida, independentemente de religião. É cada vez mais comum encontrar pessoas que contam com uma capela ou santuário em sua própria chácara ou em fazendas de amigos e pessoas próximas. Os espaços também estão ganhando destaque em estabelecimentos comerciais, como hotéis e resorts. ''A procura por capelas e santuários cresceu nos últimos 10 anos'', aponta o arquiteto Álvaro Côrtes, que atua no mercado há 25 anos.
Segundo ele, sempre foi comum a solicitação de espaços específicos para meditação em casa. ''Em muitos projetos reservamos um local para a colocação de um altar com elementos religiosos dentro da residência'', pontua.
Côrtes destaca, no entanto, que agora - além do altar no interior da casa - muitas pessoas também querem uma capela em sua chácara. ''É um pedido muito particular que normalmente vem dos católicos que buscam um espaço para expressar devoção para um santo específico. Sinto que é como se fosse uma forma de agradecimento'', constata, acrescentando que as capelas são usadas para reuniões familiares e eventos religiosos, como batizados e casamentos.
Muitos hotéis e resorts no Brasil também estão seguindo essa tendência, acompanhando o modelo da rede hoteleira americana. ''Nesses casos, existe um apelo ecumênico'', observa.
Mas, independentemente do local, uma coisa é certa: a construção de uma capela exige estudo e dedicação do arquiteto e dos demais profissionais envolvidos. ''É preciso buscar inspiração, entender os motivos que levaram a família a querer construir o espaço'', diz Côrtes, que tem grande paixão pela arquitetura religiosa e já desenvolveu projetos de capelas e santuários em diferentes partes do Brasil, como no Xingu e Chapada dos Guimarães (Mato Grosso), região de São Paulo, Distrito Federal (DF), Paraná, entre outros.
Ele pondera, no entanto, que na região de Londrina os hotéis - que é um nicho para esse tipo de arquitetura - são mais urbanos e não têm características de resorts. ''Ainda não desenvolvi capelas em hotéis da cidade'', explica.
Reflexão e privacidade
  Antes de começar a desenvolver o projeto de uma capela, Álvaro Côrtes destaca que é necessário considerar alguns fatores. Primeiramente, segundo ele, é de suma importância fazer um levantamento histórico do espaço que será construído, entendendo o significado que terá para os usuários. ‘‘Na sequência, penso na localização. Questiono em que cena a capela deve ser inserida. Busco posicioná-la em um local de destaque e que inspire privacidade. Acho interessante que haja proximidade com água, mata e que fique em uma elevação topográfica’’, ressalta o arquiteto, defendendo que o espaço deve ser posicionado de forma hierárquica em relação às demais edificações.
  Outro item que merece atenção especial é a iluminação. ‘‘Priorizo a iluminação natural e a posição leste/oeste é bastante indicada, pois ao amanhecer a luz solar entra pela porta e ao entardecer por trás da edificação’’, pontua o arquiteto.
  Para valorizar este item, em um de seus projetos Cortês incluiu atrás do altar uma cruz de cristal que funciona como uma espécie de ‘‘visor’’. ‘‘Às 6 da tarde, horário de Nossa Senhora para os católicos, a luz natural incide no visor, formando uma bela imagem. É um momento especial em que as pessoas podem elevar ainda mais seus pensamentos’’, salienta.
  O arquiteto afirma que ‘‘os itens incluídos para compor o espaço normalmente são feitos de materiais naturais, como a cerâmica, e que muitas capelas esbanjam uma certa simplicidade arquitetônica’’.
  Côrtes acrescenta, porém, que é possível transformar o espaço em um local sofisticado, mas que ‘‘tudo depende do gosto do usuário’’. Segundo ele, é possível incluir papéis de parede, pinturas diferenciadas à base de pigmentos naturais, lustres com cristais, móveis requintados, entre outros. Já os elementos religiosos, tais como bíblia, castiçais, crucifixos e imagens sacras, devem ocupar lugar de destaque.
  E após todo o trabalho para idealizar e compor o ambiente, cabe ao usuário reservar momentos para desfrutar do silêncio divino e abastecer a sua fé.

Fotos: RR Rufino/Divulgação

Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
Na capela ‘‘Para as Nossas Senhoras Brasileiras’’, em Rolândia, instalada na direção leste/oeste, a luz natural ao entardecer incide em uma cruz de cristal situada atrás do altar, trazendo à tona bons sentimentos
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
Os detalhes do espaço interno procuram transmitir o sentimento de paz e tranquilidade. Os tons escolhidos para as imagens sacras e outros detalhes são prata e dourado
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
Os visores favorecem a iluminação da capela, além contribuírem para um clima de contemplação com o lago situado ao lado do templo e que espelha o céu, remetendo à luz divina
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
Apaixonado por arquitetura religiosa, o arquiteto Álvaro Côrtes baseou-se no conceito de paraíso em diferentes religiões para desenvolver o projeto
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
Há capelas cujos itens são feitos de materiais naturais e esbanjam simplicidade arquitetônica, como é o caso da projetada na Fazenda São José em Pedra Preta (MT)
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
Muitas capelas surgem a partir de elementos já existentes. Um estábulo abandonado se tranformou na Capela Nossa Senhora Aparecida, em Xingu (MT). No local, a imagem de Nossa Senhora - elemento principal - está rodeada por uma coroa de velas. Uma pedra, sinônimo de firmeza, representa o altar
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
A Capela Santo Expedito, no Mavsa Resortt (SP), foi inspirada em uma basílica cristã e conta com figuras sacras localizadas atrás do altar que são refletidas pelas águas do lago onde foram instaladas
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
Muitos hotéis e resorts brasileiros, acompanhando o modelo da rede hoteleira americana, estão construindo capelas em suas dependências, como o Hotel Bourbon de Atibaia (SP)
Imagem ilustrativa da imagem CAPA - O sagrado no jardim
A Capela Ecumênica, na Chapada dos Guimarães (MT) - como o próprio nome diz - estimula a busca pela fé independentemente da religião