Florianópolis - Galgar duas posições no ranking de vendas de hatches compactos no Brasil é a missão do novo Sandero. Lançada nesta semana, a segunda geração do modelo chega ao País sete anos após a primeira, com plataforma inédita e design totalmente renovado. A dianteira emprestada do novo Logan traz a logo da Renault no centro da grade frontal e dela partem dois frisos cromados até os faróis, que estão mais finos.
As mudanças continuam na traseira, onde as lanternas, apesar de menores, estão mais ressaltadas, lembrando a traseira de modelos de outras marcas, como o Gol. As linhas estão mais marcadas e as cores escolhidas são de bom gosto - inclusive o inédito Azul Tecno, usado na campanha de lançamento. Internamente, o Sandero continua bonito e nota-se melhoria nos revestimentos dos bancos e do volante.
Todas as inovações objetivam posicionar o hatch entre os três mais vendidos no segmento, afirma Sérgio Penas, gerente de marketing do Novo Sandero. Atualmente, o modelo ocupa a quinta colocação entre os compactos, atrás de Onix, Fiesta, HB20 e Fox. "Em 2016, queremos ter 8% do mercado", declara o gerente, ressaltando a importância do Sandero para esta escalada, que começa em 15 dias, quando o modelo chega a todas as concessionárias do País.
O novo Sandero conseguiu a façanha de se renovar e ainda praticar preços menores que o modelo atual. A versão de entrada, Authentique, custa R$ 29.890, R$ 660 menos que sua equivalente da primeira geração, e vem com direção hidráulica, rodas aro 15" e aerofólio traseiro. A segunda versão, Expression, tem dois valores: R$ 34.990 com motor 1.0 e R$ 38.590 com 1.6, ambas equipadas com barras cromadas na grade superior, retrovisores e maçanetas na cor da carroceria, ar-condicionado, rádio CD MP3, entrada USB, bluetooth, computador de bordo, travas e vidros dianteiros elétricos.
Já a versão topo, Dynamique, está cotada em R$ 42.390 e oferece farol de neblina com moldura cromada, roda de liga leve, sinalizador nos retrovisores, piloto automático, vidros e retrovisores elétricos e volante em couro. Ar-condicionado automático aparece como opcional nesta versão, bem como sensor de estacionamento, que também pode ser incluído na versão Expression.
A Renault garante que os preços de manutenção serão mantidos para os modelos de mil cilindradas e ficarão ainda menores para os motores 1.6, reforço na estratégia da marca de garantir o melhor custo-benefício da categoria.

Interno
No painel do novo Sandero, informações sobre consumo agora aparecem à direita. No centro, o velocímetro e à esquerda, o conta-giros. Todas as versões contam com indicador de troca de marchas, um aviso discreto no painel tanto para aumento quanto para diminuição da velocidade. O já badalado sistema multimídia Media Nav está disponível em sua versão 1.2, que agora tem a possibilidade de inclusão da câmera de ré. A nova versão inclui o ícone Eco, que avalia a condução do motorista quanto ao desempenho e troca de marchas. Inovações que reforçam o foco da Renault na direção econômica.
As mudanças no motor 1.0 também visam a economia, afirma o diretor de marketing da Renault, Bruno Hohmann, apesar de ter apresentado leve melhora na potência. "Ele é uma evolução do atual, tem 76 novos componentes, é mais eficiente, mais potente, mas foca na redução do consumo", explica Hohmann. Segundo a Renault, a opção segue resultados de pesquisas junto aos clientes brasileiros.

Continue lendo:


- Hatch pega a estrada - Folha Testa Novo Sandero


- Prorrogação do IPI anima montadora

A repórter viajou a Florianópolis a convite da Renault.

Novo Sandero está vestido para o sucesso
Novo Sandero está vestido para o sucesso Novo Sandero está vestido para o sucesso Novo Sandero está vestido para o sucesso Novo Sandero está vestido para o sucesso Novo Sandero está vestido para o sucesso Novo Sandero está vestido para o sucesso Novo Sandero está vestido para o sucesso Novo Sandero está vestido para o sucesso Novo Sandero está vestido para o sucesso