SALÃO DE GENEBRA Evento apresenta novas tendências Algumas novidades da exposição, que está sendo realizada na Suíça, podem ser comercializadas em breve no Brasil Fotos:France PresseO pequeno Opel Agila, lançado durante o salão, pode ser o ‘‘segredo’’ que a GM prepara para produzir na nova fábrica do Rio Grande do SulO Feline, carro conceito da Peugeot, introduz linhas e conceitos modernos, como o teto-bolha todo em vidroO roadster Speedster, da GM, é um automóvel esportivo para dois ocupantes, equipado com motor 2.2 de 147 cvO Koleos, é uma visão futurística da Renault, e é do tipo híbrido, e traz um motor a gasolina e outro elétricoA moto idealizada pelo estúdio italiano Sbarro, tem três rodas, e coloca o piloto deitado com as mãos no guidãoA nova versão do Porsche 911 Turbo traz motor de 6 cilindros, de 3.6 litros, e atinge os 305 km/hA van Galaxy, da Ford, ganhou um novo desenho, no estilo do Focus e um motor, de 2.8 litros, de 204 cv Mauricio Della Barba Depois de Detroit e Chicago, as atenções da indústria automobilística se viram para outro lado do planeta. Desde o dia último dia 2, o Salão de Genebra, na Suíça, é o mais novo palco de novidades mundiais do setor. A exposição, que chega a sua 70ª edição, ainda se estenderá até o próximo domingo, apresentando ao público os automóveis que farão – ou não – sucesso nos próximos anos. As novidades são muitas e merecem bastante atenção do consumidor brasileiro, pois alguns dos novos veículos podem, em breve, aterrizar no País do carnaval. Entre elas, o pequeno Agila, da Opel, (leia texto nesta página), o Alfa Romeo 156 S.W., a van Galaxy, da Ford, e o novo Porsche 911 Turbo. O Alfa Romeo 156 Sport Wagon é uma versão ‘‘perua’’ do sedã Alfa 156. Com um belo desenho, o novo modelo traz um motor V6 de 2.5 litros e 24 válvulas que pode levá-lo a atingir a velocidade máxima de 230 km/h. Como a versão sedã, o novo modelo da Alfa poderá ser importado para o Brasil. A van Galaxy, da Ford, ganhou um novo desenho, seguindo o estilo ‘‘new edge’’ do consagrado Focus. Além do design, a Galaxy adotou um novo motor, de 2.8 litros, que gera 204 cv de potência. O modelo é uma das opções da Ford para brigar no mercado com a Renault Scénic, e os futuros Citroen Picasso e GM Zafira. A alemã Porsche escolheu Genebra para apresentar a nova versão do 911 Turbo, modelo ‘‘top’’ de linha. O novo Porsche 911 Turbo traz motor de 6 cilindros, de 3.6 litros, câmbio manual de seis marchas, freios ABS, e é capaz de alcançar a velocidade máxima de 305 km/h. A GM apresenta no Salão de Genebra o roadster Speedster, um automóvel esportivo para dois ocupantes, com duas portas, equipado com um propulsor feito em alumínio de 2.2 litros, 147 cv e cinco marchas. O Speedster acelera de 0 a 100 quilômetros por hora em apenas 5,9 segundos. Outro destaque da GM foi a apresentação do Omega com motor V8. O modelo, diferente do que é vendido aqui no Brasil, melhorou seu desempenho. O modelo, com propulsor tem 5.7 litros e 315 cv, faz de 0 a 100 km/h em sete segundos. A inglesa Rolls Royce lança na mostra o modelo ‘‘Park Ward’’, projetado a partir do ‘‘poderoso’’ Silver Seraph. Mede aproximadamente 5,6 metros de comprimento, e vem com um motor V12 de 5,4 litros, capaz de levá-lo até aos 250 km/h. Os carros-conceitos, as sensações dos salões automotivos, também ganharam bastante espaço em Genebra. O Feline, um carro conceito da Peugeot feito a a partir do novo sedã 607, introduz linhas e conceitos modernos, como o teto-bolha, todo de vidro, que elimina os vidros das portas. Com apenas um toque a bolha se esconde, e transforma o carro em conversível. O estilo futurista do Feline é realçado na frente, pelos faróis e a entrada de ar larga. O capô bem largo esconde um motor longitudinal V6 3.0 de 210 cv. Já o Koleos é o estudo futurístico que a Renault levou até o Salão de Genebra. O modelo é do tipo híbrido, ou seja, apresenta um motor a gasolina de 2.0 16V de 170 cv e outro motor elétrico de 30kW (kilowatts), movido a baterias de litío-íon. Curiosa também é a moto idealizada pelo estúdio italiano da Sbarro. O protótipo, de três rodas, coloca o piloto deitado com o controle de direção diretamente nas mãos, em cima da roda dianteira.