Chrysler lança
novos modelos
Dakota em 2000
O presidente da Chrysler do Brasil, Dennis Kelly, disse que a fábrica paranaense vai aumentar a oferta de modelos da picape Dodge Dakota no ano 2000. A primeira delas, prevista para fevereiro, terá motor V8, com 232 cavalos, movido à gasolina e câmbio automático. Esta opção de câmbio será disponibilizada ainda para as atuais versões da Dakota, com motor V6. Também está previsto o lançamento de uma versão cabine dupla com quatro portas para o começo do segundo semestre. ‘‘Vamos aumentar em 10% a produção das versões movidas a diesel por exigência do mercado brasileiro’’, revelou.
No ano passado, a fábrica de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, produziu 5,5 mil unidades da picape Dodge Dakota. ‘‘Nossa expectativa inicial era produzir 7 mil veículos, mas houve queda generalizada nas vendas do mercado interno e a crise econômica afetou demais nossas exportações para a Argentina’’, justificou Kelly. Das 1,2 mil picapes previstas para exportação ao país vizinho, apenas 650 foram vendidas.
Kelly informou que para o ano 2000 a Chrysler espera produzir 6,5 mil veículos. As paralisações temporárias em 1999 (sete) aconteceram, segundo o executivo, porque a montadora precisou adequar os estoques à demanda do mercado. Ele admitiu que a produção da fábrica paranaense foi menor do que a planejada no início do ano. ‘‘Temos indicadores de que a economia começará a reagir este ano e a indústria retomará o crescimento.’’
O executivo informou que a linha de montagem da Chrysler operou com 35% de sua capacidade em 1999. A empresa terminou o ano com 10 mil veículos da linhas Chrysler, Dodge e Jeep. Mesmo com a diminuição de 10% em relação a 98, a empresa aumentou sua participação no mercado de 0,75% para o,90%. Ele estima que para o ano 2000 ocorra um aumento entre 5% e 10% nas vendas, ou 11 mil unidades.