Da Redação
Embora o coupê Maserati 3200 GT tenha todas as características de um automóvel esportivo 2+2, com quatro lugares e duas portas, e, portanto, imaginou-se que a transmissão mecânica ganharia preferência dos brasileiros, a versão com câmbio automático reverteu essa tendência.
A Via Europa, representante oficial da marca no Brasil, recebeu o segundo lote de 6 automóveis Maserati, dos quais quatro com câmbio automático e dois com manual, para atender à demanda do primeiro mês do ano.
Francisco Longo, presidente da importadora, explica que, de agosto a dezembro, foram comercializados 9 Maserati 3200 GT, dos quais apenas uma unidade com câmbio automático.
Com o mesmo propulsor biturbo V8 a 90 graus e potência de 370 cavalos, a única diferença entre as versões mecânica e automática é em relação à velocidade final. Enquanto a primeira chega a 280 km/h, a segunda desenvolve 270 km/h.
‘‘Em nosso planejamento para 2000, tínhamos estimado 70% para o 3200 GT mecânico e 30% para automático. Agora, projetamos destinar 50% para cada versão’’, conclui Longo.