Novas tecnologias revolucionam a educação

Alunos conectados da nova geração exigem evolução constante das práticas pedagógicas

Lucas Catanho - Especial para a FOLHA
Lucas Catanho - Especial para a FOLHA

No Colégio Universitário, as aulas on-line ministradas pelos professores ajudam no desenvolvimento dos alunos
No Colégio Universitário, as aulas on-line ministradas pelos professores ajudam no desenvolvimento dos alunos | Divulgação
 



Mundo mais conectado, alunos cada vez mais conectados. Toda essa mudança tem como resultado o uso crescente das novas tecnologias nas escolas, condição que tem feito os educadores aprimorarem constantemente suas práticas pedagógicas. 

 


Livros digitais, videoaulas, gamificação, uso de aplicativos, plataformas que integram professores e alunos estão entre a infinidade de recursos utilizada. E vêm mais novidades! 




Desde o início do ano, alunos a partir do 6º ano do Colégio Universitário começaram a ter à disposição aulas on-line ministradas pelos professores. Podem assistir em casa e, se tiverem dúvidas, fazem tutoria no contraturno escolar. 

  

“Muitos alunos têm vergonha de perguntar em sala de aula. As aulas on-line ministradas pelo próprio professor fazem diferença, prezamos o vínculo afetivo. Nos vestibulares, o desempenho melhorou assustadoramente”, pontuou Raquel Calil Ruy, diretora educacional e pedagógica do Colégio Universitário. 

  

O conteúdo é gravado em um estúdio na escola. A gravação das videoaulas começou com química, física, matemática e biologia. “Pretendemos concluir as gravações de todas as disciplinas em 2020.” 

  

Desde a educação infantil, os alunos já entram para o universo da robótica. A partir do 4º ano, alunos usam uma plataforma baseada na gamificação. 

  

Alunos a partir do 5º ano usam um software para desenvolver protótipos e começam a fazer simulados semestrais com questões que se tornam individualizadas por meio de algoritmos. 

  

ESPAÇO DE CRIATIVIDADE 

  


O Colégio Marista dispõe de laboratório móvel com notebooks e iPads, salas de aula equipadas com projetores multimídia e notebooks
O Colégio Marista dispõe de laboratório móvel com notebooks e iPads, salas de aula equipadas com projetores multimídia e notebooks | Divulgação
 


O Colégio Marista pretende no próximo ano criar o Espaço de Criatividade, ambiente de aprendizagem onde os alunos são desafiados a participar de projetos e construir suas próprias criações. 

  

Nesse espaço haverá impressora 3D, notebooks, material de robótica e outros recursos, com o intuito de possibilitar ainda mais toda a exploração e imaginação dos estudantes. 

  

O colégio já dispõe de laboratório móvel com notebooks e iPads, salas de aula equipadas com projetores multimídia e notebooks. Professores e alunos fazem uso de livros digitais. 

  

O colégio usa, em parceria com a Microsoft, ferramentas como o Sway (aplicativo que facilita a criação e o compartilhamento de projetos entre professores e alunos) e Minecraft (versão educacional do jogo para explorar diversas habilidades e disciplinas). 

  

“Como 90% dos professores já têm certificação da Microsoft, a ideia é que no próximo ano seja intensificado o uso das tecnologias citadas anteriormente”, destaca Alessandra Martins Munhoz Garcia, analista de tecnologia educacional do Colégio Marista. 

  

Há ainda o uso de um ambiente virtual de aprendizagem, não apenas para avaliação, mas também para promover a interatividade entre alunos, professores e pais, com uso desde a educação infantil. 

  

 PLATAFORMA ESTIMULA LEITURA 

  

A programação em blocos é um dos meios utilizados pelo Colégio Positivo para desenvolver habilidades cognitivas e socioemocionais
A programação em blocos é um dos meios utilizados pelo Colégio Positivo para desenvolver habilidades cognitivas e socioemocionais | Divulgação
 



Uma das tecnologias utilizadas pelo Colégio Positivo é a Árvore de Livros, que visa estimular o hábito da leitura entre os estudantes dos anos finais do ensino fundamental. 

  

“Essa plataforma permite aos educadores a indicação de obras condizentes com a faixa etária e adequadas aos conteúdos das diferentes disciplinas. Os alunos também têm acesso a um grande acervo literário, o que lhes propicia fazer as próprias escolhas de leitura”, explica Cincler da Silva Tibes, assessor de tecnologia educacional do Colégio Positivo. 

  

O colégio utiliza diversas tecnologias como meio para desenvolver habilidades cognitivas e socioemocionais dos alunos, como aulas com a Lego EducationInventuraWe-Do, Lego Robótica e Programação em Blocos. 

  

Em 2020, o colégio implantará o projeto Cultura de Inovação, que visa reforçar o uso de tecnologias criativas no currículo escolar. Ferramentas baseadas na cultura maker para criar momentos de aprendizagem por meio da experimentação e do protagonismo do aluno. 

  

“Todos esses recursos oportunizam uma aprendizagem significativa, o multiletramento e a compreensão de que o erro é o acerto em processo”, conclui. 


Continue lendo


Últimas notícias