Atualmente, quanto mais as cidades crescem e se desenvolvem, mais as pessoas buscam locais para entrar em contato com a natureza. Quando não é possível sair da cidade com frequência, usar elementos naturais em casa ou pelo menos que os imitem pode ser uma solução para ter a sensação de aconchego e revitalização que a natureza traz.
Para o arquiteto Juliano Fabbri Cesar, a madeira é um material que nunca perdeu seu valor, e continua sendo muito utilizada tanto em móveis quanto em revestimentos de paredes. "A madeira reciclada tem um espaço muito grande no mercado e vem sendo solicitada por muitos clientes". Assim como a madeira, pedras como mármores e granitos nunca perderam espaço. "Hoje ainda existem no mercado outras variedades de pedras naturais cada vez mais valorizadas e utilizadas para dar ao projeto uma personalidade única e contemporânea", ressalta.
Em relação às cerâmicas, a tendência são os grandes formatos e padronagens de cores, que também remetem a texturas mais naturais. "Como as cores ferrosas que conferem ao projeto uma identidade diferenciada, arrojada e atual", explica ele. Coleções de cerâmicas e revestimentos que remetem ao passado também estão muito em alta e trazem um ar mais retrô ao projeto. "Como por exemplo os ladrilhos hidráulicos, coloridos e arabescados", complementa.
Em seus projetos, o arquiteto ressalta que também gosta de utilizar materiais tecnológicos, que são novidade no mercado. "Existe o Microfloor, que é uma resina de várias cores, que pode ser utilizada tanto no piso quanto nas paredes e substitui os antigos cimentados de uma forma mas eficiente sem perder o charme e a personalidade". Outro revestimento tecnológico são os painéis Viroc. "Constituídos de uma mistura de partículas de madeira e cimento são encontrados em diversas cores e devido a sua elasticidade e resistência podem ser utilizados tanto em ambientes internos como externos, também trazem uma modernidade única ao projeto."

Tendências
Para acompanhar essa geração ávida por arte, inovação e modernidade, as cerâmica Eliane, por exemplo, lançou este ano a coleção Manifesto, abordando os diferentes estilos e ideias globalizadas pelos novos meios. "(Essa coleção) Define a expressão de atitudes e comportamentos que contrastam e fundem a cerâmica entre o real e o imaginário. As novas linhas são conectadas por quatro formas de Manifesto: Natureza, Indústria, História e Conhecimento Humano", segundo nota da assessoria. Para a marca, os modelos de cerâmica que imitam madeira de demolição também são um dos pontos altos da coleção 2014/2015. "Esta tendência traduz aos porcelanatos mais naturalidade e dinamismo, recriando a variação que o tempo imprimiu, ao longo dos anos, em cada tábua de madeira. As nuances transitam entre o marrom, amêndoa e beges com toques esverdeados".
As cerâmicas Portobello também apostaram no toque de natureza, com a coleção "Habitat Natural", lançada este ano. "Tons mediterrâneos inspiram as novas cores. O céu, o mar, as montanhas, as flores, as oliveiras e a pele sob o sol da Côte d’Azur tingiram as cores com tons mais azeitonados e bronzeados, deixando a cartela mais quente e aconchegante". Segundo a assessoria da marca, esta soma de tons às cartelas Neutra e Trendy, já existentes, enriquece ainda mais suas possibilidades de composições para criar um espaço único.

Imagem ilustrativa da imagem Natureza repaginada
| Foto: Fotos: Portobello/Divulgação
Entre as novidades de 2014, a linha Les Roches de porcelanato esmaltado da Portobello
Imagem ilustrativa da imagem Natureza repaginada
A elegância clássica do mármore na versão porcelanato esmaltado da linha Marmi Clássico