Em defesa dos direitos Em se tratando de defender os direitos conquistados pela mulher, Londrina se posiciona na vanguarda. É a única cidade do país que possui uma Secretaria Especial da Mulher, com status e autonomia de secretaria. Comandado por Regina Stela Spagnuolo, o órgão associa iniciativas de estímulo à cidadania com serviços de proteção. Os resultados têm se mostrado positivos e poderão ser conferidos na 8ª Semana Municipal da Mulher, que acontece entre 8 e 18 de março, com atividades em vários pontos da cidade. Em todo o país, existem entidades com objetivos semelhantes e que se propõem a realizar a tarefa de garantir esses direitos. São 255 delegacias da mulher e cerca de mil ONGs e Conselhos da Condição da Mulher, que reúnem em torno de seis mil militantes das causas femininas. Em Londrina, no Centro de Atendimento à Mulher, são recebidas as vítimas de violência e maus-tratos por parte dos maridos, filhos e outras pessoas. O serviço é gratuito e garante atendimento psicológico, jurídico e de assistência social. Outras atividades em defesa da mulher se concentram no prédio da prefeitura.