O cenário é paradisíaco, sugere simplicidade e romantismo. A noiva surge em meio às flores, em um vestido leve e vaporoso, quase etérea. Descontraídos, os convidados acompanham a cerimônia enquanto apreciam a bela paisagem. Assim pode ser resumida uma cerimônia de casamento ao ar livre. Não é à toa que este tipo de casamento seja o sonho de muitos noivos.

A cerimônia pode acontecer no campo, com a natureza criando um clima acolhedor, à beira da praia, ao frescor da brisa do mar, ou mesmo em um amplo jardim com piscina.

Para organizar uma festa assim, no entanto, é necessário observar uma série de detalhes, como a época menos chuvosa do ano, escolher uma decoração apropriada à ambientes externos, roupas adequadas para dias ensolarados, além de pensar no conforto dos convidados.

ESTRUTURA
O primeiro passo para garantir o sucesso de um casamento ao ar livre é contar com uma boa estrutura. O local do casamento deve ser de fácil acesso, dispor de banheiros e amplo estacionamento. Acessos internos calçados também são imprescindíveis para que todos possam circular com conforto, além de favorecer o trabalho do serviço de buffet.

MELHOR ÉPOCA
O maior inimigo de um casamento ao ar livre é o clima. Por isso, a orientação dos meteorologistas é evitar a realização de eventos na primavera e no verão, quando há maior incidência de chuvas. Fique atento também à presença dos fenômenos La Niña, que favorece clima seco, ou El Niño, que torna as estações mais chuvosas, segundo informações do Instituto Simepar. Neste ano a influência é do El Niño.

PLANO B
De acordo com a promoter Heliane Figueiredo, ter um plano B é tão ou mais importante que o próprio planejamento do evento. "Para não se decepcionar em caso de qualquer eventualidade, é importante que a noiva saiba que no plano B é uma possibilidade real", aconselha.

Mesmo que as previsões indicarem um dia ensolarado para a data do casamento, o melhor é sempre se prevenir e verificar se o local possui uma área coberta. Caso não tenha, toldos ou tendas são boas opções e protegem não apenas da chuva, mas também de sol forte, calor e sereno. Eles precisam ser reforçados, pois o vento forte também pode atrapalhar.

DECORAÇÃO
A decoração não precisa ser exagerada, pois a paisagem do local deve ser considerada como um elemento decorativo. Se a cerimônia for realizada durante o dia, uma dica é aproveitar a beleza natural do lugar complementando com arranjos simples, de preferência em flores e tecidos. Caso a cerimônia seja no final da tarde e se estenda até a noite, dê atenção especial à iluminação. Velas e tochas combinam muito bem, mas podem não ser suficientes.

FLORES
Por ser um casamento mais descontraído e casual, o indicado são flores leves, como alstroemérias, flores do campo e orquídeas. Também são recomendadas flores tropicais, como helicônias e gérberas, que resistem melhor ao calor. Segundo Heliane, as flores plantadas ou conservadas em água são mais resistentes. "Flores que exalam aroma adocicado, como lisianthus, jasmim e gardênia não são recomendadas, pois atraem insetos", destaca. Os arranjos para as mesas devem ser baixos, para evitar que balancem a cada sopro de vento.

CONFORTO
"Com o sol em evidência, é preciso amenizar ao máximo o desconforto dos convidados. Por isso, nada de atrasos", recomenda Heliane. Ela aconselha que a cerimônia aconteça antes das 11 horas ou depois das 15h30, para evitar os raios solares mais nocivos à pele.

Também é importante deixar muita água e outras bebidas geladas à disposição dos convidados.

Outro cuidado é incluir repelentes no kit de higiene disponibilizado nos banheiros.

O QUE VESTIR
"A escolha do sonhado vestido da noiva vai depender de todo o contexto da festa. Devem ser levados em conta o local e o horário da cerimônia", enfatiza a estilista Márcia Cípolla. Para casamentos matutinos ela recomenda modelos com menos pompa. O vestido pode ser longo, mas com um estilo mais leve e natural. Em casamentos noturnos, a noiva pode optar por um vestido mais chique e glamouroso.

Para o noivo a dica é optar por ternos claros e leves. Em alguns casos a gravata também pode ser deixada de lado. Trajes em tons escuros são indicados para cerimônias que vão até a noite.

Já as madrinhas e convidadas vale observar a regra: "o comprimento do vestido avança de acordo com o horário". Então, os longos só vão bem à noite. Se a festa for em meio à natureza, dá para apostar em cores mais festivas.

Imagem ilustrativa da imagem A natureza como testemunha
A Ilha do Mel foi o cenário escolhido para a boda de Ana Carolina Storto Pinheiro e Cristiano Medri