A velocidade da 4G traz a experiência de uso da internet no celular a um outro patamar. Atividades antes um pouco difíceis de executar no smartphone, como fazer downloads, assistir vídeos e ouvir música on-line se tornam mais fáceis. "Ele (a 4G) é muito melhor que o 3G, acho que é quase como um Wi-Fi", opina o estudante William Tomiotto, 22 anos. Apesar de, para ele, a rede móvel de quarta geração ainda "não funcionar com sua total capacidade", a 4G permite ter acesso mais rápido a informações, a redes sociais e a streaming de música e de vídeos.
"A 4G proporciona melhor experiência de navegação na internet móvel, com velocidades muito maiores, como só era possível com a banda larga fixa. Redes sociais, dados nas nuvens, e-mail, download e upload de arquivos, podem ser acessados de forma muito mais rápida no dia a dia do usuário", explica Gabriel Ribeiro de Campos, diretor de Relações Institucionais Sul da Oi. "A tecnologia 4G também é caracterizada pela baixa latência, ou seja, rapidez de resposta – o cliente leva menos tempo para carregar seus jogos, filmes e vídeos em alta definição", continua.
Bia Kunze, consultora em tecnologia móvel de Curitiba, assinala que a internet móvel de quarta geração traz novas possibilidades no uso do smartphone ou tablet. "Além de chamadas de telefone via internet, o VoIP, a 4G é interessante para quem consome ou trabalha com muito conteúdo multimídia. Com o ensino a distância chegando aos dispositivos móveis por meio de aplicativos, a 4G também se torna interessante", opina.
As velocidades mais altas da 4G trazem ainda a tendência de popularização do uso dos serviços de streaming, pontua o Analista VIP da Telefônica Vivo, Sandro Sanfelice. "Com esse serviço, você não precisa baixar os arquivos no seu celular, enchendo a memória do aparelho, e sim escutá-lo ou assisti-lo on-line, em tempo real. Outra tendência é o uso cada vez maior da computação em nuvem, com arquivos armazenados em servidores remotos."
As novas possibilidades de uso também começam a mudar os hábitos dos usuários das tecnologias móveis: estes passam a ficar ainda mais conectados, opina Carlos Eduardo Spezin Lopes, diretor comercial da TIM Sul. "A necessidade de tráfego de dados aumenta bastante."
"Estamos percebendo uma transformação no perfil de consumo dos usuários. Os clientes quando chegavam em casa conectavam o telefone no Wi-Fi e deixavam de usar o 3G. Agora, eles chegam em casa e a 4G é mais rápido", diz, por sua vez, Versione Souza, diretor regional da Claro para Paraná e Santa Catarina.

Imagem ilustrativa da imagem A 4G e suas múltiplas possibilidades de uso
| Foto: Gina Mardones
O estudante William Tomiotto elogia a eficiência da tecnologia 4G, mesmo ainda não funcionando com sua total capacidade: "É quase como um Wi-Fi"