VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Reportagem
04/11/2017
CARÁTER

Taxista devolve carteira com R$ 600

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Ricardo Chicarelli
Ricardo Chicarelli -
"Nem vez de colega de trabalho eu passo, porque não considero uma atitude justa", garante Weygle Pereira


Taxista em Londrina há dez anos, Weygle Barros Pereira viveu recentemente uma situação que provou a grandeza de viver todos dos dias com honestidade. Há três meses, ele achou uma carteira com diversos documentos, cartões de banco e R$ 600 em dinheiro. Não pensou duas vezes, foi em busca do dono, mesmo com alguns comentários reprovando a atitude.
PUBLICIDADE

"Estava trabalhando durante a noite e a madrugada. Fiz uma corrida em que o cliente embarcou num certo ponto e o deixei na avenida Garibaldi Deliberador (no Jardim Cláudia, na zona sul de Londrina). Lá, outra pessoa entrou no táxi e foi até a região leste. Continuei com meu serviço, fui para casa de manhã para descansar. Perto do meio-dia levantei, porque tinha um compromisso na casa da minha sogra, e quando fui dar uma arrumada no carro encontrei a carteira com o dinheiro. Fui na hora devolver", relata.

Ao chegar na casa onde havia deixado o cliente, Pereira o encontrou desesperado em busca de seus pertences. "Ele falou que aquele dinheiro era para completar o pagamento de contas e fazer compras. Para mim, a alegria dele me fez ver que tudo que aprendi sobre honestidade vale a pena. Busco levar isso para todas as atitudes da vida. Nem vez de colega de trabalho eu passo, porque não considero uma atitude justa."

Casos assim são recorrentes no dia a dia do taxista, que já encontrou diversos objetos de valor no carro dele. "Percebo que temos crianças e jovens melhores do que um dia tivemos no passado. Reparo pelas conversas de clientes, que se encaixam nesta faixa, um outro entendimento sobre o que é honestidade. Vejo, por exemplo, criança que chupa uma bala e procura o lixo para jogar o papel. É sinal de que simples gestos mudam a realidade", destaca.

Pai de uma menina de sete anos, Weygle Pereira acredita que o exemplo demonstrado no caso que viveu é uma maneira de incentivar que ela também busque isso, independentemente da idade. "Eu e minha esposa tentamos passar valores para nossa filha. Demonstramos que não importam as consequências, mas que ela precisa contar sempre a verdade e nunca pegar nada que não é dela, mesmo que veja outros fazendo isso."(P.M.)
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO
VALORES

Exemplos de honestidade

Histórias como a da criança e do eletricista de Santo Antônio da Platina levam à reflexão sobre a importância de boas práticas para a construção de uma sociedade mais correta

VALORES

'Qualquer ato de relevância moral vai denotar admiração'

Para professor de ética, o fato de o País conviver com casos de corrupção não significa que a sociedade seja corrupta

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados
HOSPEDADO POR
Hospedado por Mandic