VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Política
30/01/2013

‘Desviômetro’ já registra R$ 7 bilhões

Inspirada no ‘‘impostômetro’’, iniciativa tenta mostrar volume de recursos públicos que abastecem a corrupção

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois
Reprodução
Página na internet registra volume de dinheiro desviado no Brasil - o equivalente a 2,3% do PIB

Curitiba - Passa dos R$ 7,3 bilhões a quantia de recursos públicos desviados só nesse início de ano no Brasil, segundo cálculo da equipe do ''Desviômetro''. Criada em setembro do ano passado, a página da internet é uma iniciativa de Paulo Vega, servidor público de Caxias do Sul (RS), que resolveu ''escancarar'' quanto dinheiro é perdido todo o ano com ''desfalque, falcatrua, negociata, traficância, velhacaria e corrupção''. Além do número, o endereço do desviômetro na internet também traz livros sobre o tema para download e notícias sobre casos de corrupção.

''O cálculo é inspirado por um estudo da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), de 2010, que analisou comparativamente dados de países semelhantes ao Brasil e as informações diponibilizadas pela Transparência Internacional, que todo o ano divulga o Índice de Percepção da Corrupção'', explica Vega. Na época, eles estimaram que o desvio de dinheiro no Brasil equivaleria a 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma de todas as riquezas produzidas no Brasil durante um ano. Por esse raciocínio, R$ 96 bilhões em verbas públicas foram roubados em 2012.
Vega diz que quando as pessoas lêem os jornais, com notícias diferentes todos os dias, elas perdem a noção do tamanho do problema. ''O número é astronômico! E tem desvio de tudo que é lado, as pessoas têm uma criatividade que apavora'', comenta o fiscal de obras de Caxias do Sul. Junto com Vega, assinam a iniciativa Sérgio Augustin (juiz gaúcho), Miguel Pletsch (ex-delegado da Receita Federal, Ézio Salles e Joel Biondo (advogados).
O próximo passo, diz ele, seria a instalação de um painel numa rua movimentada de Brasília. ''Nossa inspiração é o impostômetro. Já temos um doador anônimo para o painel, mas falta um voluntário que ceda o local onde ele será instalado'', diz Vega, frisando que a iniciativa não tem vínculo com partido político. ''Nós temos que fazer alguma coisa, mostrar o nosso descontentamento com a situação. O desviômetro foi o que eu pude realizar'', afirma. Vega adianta que uma expectativa menor de aumento no PIB e uma pontuação melhor do Brasil na avaliação da Transparência Internacional podem ''reduzir'' o total de dinheiro desviado no País, estimado preliminarmente para 2013 em 1,86% da riqueza que será produzida esse ano no território nacional.
José Lazaro Jr.
Reportagem Local
CONTINUE LENDO

CMTU rescinde contrato com FGV e fica sem estudo

Objetivo era definir os próximos passos do município em relação aos serviços de água e esgoto

Parlamentares já têm mais de 150 pedidos ao Executivo

Requerimentos entram na pauta de votação na próxima terça-feira, na primeira sessão ordinária do ano

DORA KRAMER

Insensato mundo

CMTU rescinde contrato com FGV e fica sem estudo

Objetivo era definir os próximos passos do município em relação aos serviços de água e esgoto

Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados