VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Geral
04/03/2014

MST ocupa fazenda em Florestópolis

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

Florestópolis - Cerca de 500 famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam no sábado a Fazenda Porta do Céu, em Florestópolis (Região Metropolitana de Londrina). A área de 2 mil hectares pertence à família Atalla, empresa paranaense do agronegócio. O acampamento do movimento ganhou o nome de Zilda Arns.
PUBLICIDADE

A assessora de imprensa do MST no Paraná, Giani Paula de Souza, garantiu que a fazenda foi declarada improdutiva pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em 2008. "É a nossa quarta ocupação de terras da família Atalla no Estado", acrescentou a assessora, citando que as outras ficam em Porecatu e Centenário do Sul.
Segundo ela, não foi registrado nenhum tipo de confusão ou confronto durante a ocupação. O Grupo Atalla é um grande produtor do ramo sucroalcooleiro. A ocupação de Florestópolis também faz parte do chamado "Carnaval Vermelho".
A reportagem fez contato com a Usina Central do Paraná, do Grupo Atalla, mas não recebeu retorno até o fechamento da edição.
Guilherme Batista
Equipe Bonde
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Bando explode três agências bancárias em Kaloré

Imóveis do Banco do Brasil, Bradesco e Sicredi ficaram totalmente destruídos; moradores estão assustados

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados