VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Geral
19/06/2017
CORTE DE VERBAS

Crivella compara discussão sobre carnaval a dor de parto

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), disse que não voltará atrás na decisão de cortar pela metade os recursos destinados às escolas de samba no próximo carnaval.

Crivella criticou ainda o aumenta do repasse feito pela prefeitura às escolas no ano passado, quando então o prefeito Eduardo Paes (PMDB) aumentou o subsídio de R$ 1 milhão para R$ 2 milhões, por agremiação.

"Acho que vou criar o bloco 'é conversando que a gente se entende'. Estamos enfrentando uma crise e as crianças e as creches são prioridades. Temos de reavaliar e corrigir os custos do ano passado, quando houve um aumento do subsídio num momento de euforia. Cólicas não são pra desanimar. As cólicas de uma mulher que vai dar à luz são redentoras", disse o prefeito, que participou da inauguração, na manhã desta segunda-feira, 19, do projeto Rio Walls, projeto que visa levar arte urbana à espaços públicos da cidade.

À tarde, representantes da Liga Independente das Escola de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) terão uma reunião com o presidente da Riotur, Marcelo Alves, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, zona oeste. Na quarta-feira, 14, as escolas ligadas à Liesa decidiram não desfilar em 2018, em retaliação à decisão de Crivella de reduzir os subsídios.

Na semana passada, personalidades do samba fizeram um protesto contra a medida. Entre as lideranças das escolas de samba, apenas dois carnavalescos da Beija Flor de Nilópolis - Laíla e Cid Carvalho - e outro da São Clemente, Jorge Silveira, compareceram à manifestação e criticaram Crivella, bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).
Lucas Gayoso
CONTINUE LENDO

Alerta para riscos do consumo de álcool durante a gravidez

Síndrome Alcoólica Fetal não tem cura e atinge, em média, três bebês a cada mil nascidos vivos

FERIADO

Mortes em Corpus Christi caem pelo 3º ano seguido no estado do Paraná

Durante a operação no feriado, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 65 pistolas, 2.460 munições e 687 quilos de maconha

Valsinha da urna eletrônica

Mais uma canção do meu amigo Chico Buraco

Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados