VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Geral
21/04/2017

Cientista brasileira na lista da revista 'Time'

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

São Paulo - A cientista brasileira Celina Turchi, especialista em doenças infecciosas da Fiocruz Pernambuco, entrou na lista das 100 personalidades mais influentes do mundo, divulgada nesta quinta-feira (20) pela revista norte-americana "Time". Celina foi uma das responsáveis por descobrir a relação entre a microcefalia e o vírus da zika.
PUBLICIDADE

Na lista da Time, Celina aparece na categoria "Pioneiros". O levantamento, divulgado anualmente pela revista, inclui personalidades da política, da área de negócios, artes e esportes, separadas por setores nos quais se destacaram.

A brasileira já havia figurado entre os dez cientistas mais importantes de 2016 em um levantamento divulgado pela revista britânica "Nature". Na "Time", o perfil de Celina foi redigido por Tom Frieden, ex-diretor do Centro de Prevenção e Controle de Doenças Infecciosas (CDC), dos Estados Unidos.
Júlia Marques
Agência Estado
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

BARRIS DE PÓLVORA - Doenças fazem parte da rotina nas carceragens

Em Marilândia do Sul, presos foram diagnosticados com tuberculose; doenças de pele também são comuns entre os detentos

BARRIS DE PÓLVORA - Condições precárias em carceragens geram indenizações

Decisões favoráveis a presos do MS e RS levantam a polêmica sobre o pagamento de compensações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados