VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso gratuito ao
conteúdo Folha de Londrina
   ou   
para ter acesso ao melhor conteúdo do Estado.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Sábado, 01 de Outubro de 2016
Folha da Sexta
21/09/2012

Quando o cabelo branco é sinal de doença

Em alguns casos, o branqueamento dos fios está relacionado a algum problema no organismo ou até mesmo ao uso de medicamentos específicos

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

O aparecimento dos primeiros fios de cabelos brancos geralmente causa surpresa, já que eles são sinal de envelhecimento. O branqueamento dos cabelos começa por volta dos 30 anos nos homens e 35 anos nas mulheres, mas isso pode acontecer muito antes em algumas pessoas ou apenas após os 50 anos em outras. Não é comum encontrar crianças grisalhas pelas ruas, mas os médicos dermatologistas afirmam que isso pode acontecer, visto que em alguns casos os cabelos brancos estão relacionados a algum tipo de doença ou até mesmo ao uso de medicamentos específicos.
De acordo com o médico dermatologista Rubens Pontello Junior, há casos de doenças que provocam uma alteração nas células responsáveis pela pigmentação dos fios (melanócitos), diminuindo ou até mesmo bloqueando a atividade delas. Ele explica que das doenças herdadas relacionadas à falta de cor nos cabelos, a mais comum é o albinismo. ''O paciente apresenta os melanócitos, mas eles são inativos. Os cabelos e toda a pele são despigmentados'', explica.
Conforme ele, há ainda situações em que apenas uma parte do couro cabeludo é despigmentado, neste caso o problema é chamado de piebaldismo e tem origem genética. ''Há ainda algumas pessoas que possuem uma mecha branca triangular e na parte frontal da cabeça. Este tipo de lesão se mantém estável durante toda a vida e não há um tratamento efetivo que possa ser aplicado.''
Em relação às doenças adquiridas que favorecem o nascimento de cabelos brancos, Pontello Junior diz que em geral elas são autoimunes, isso significa que o próprio organismo combate e destrói os melanócitos. ''Entre elas, temos o vitiligo, que quando ocorre no couro cabeludo leva ao branqueamento dos fios'', afirma. Ele acrescenta que a desnutrição muito grave, o uso de alguns medicamentos para tratamento do câncer ou para tratamento da malária também têm influência sobre a coloração dos cabelos e podem provocar o branqueamento dos fios.
O dermatologista destaca que entre as doenças autoimunes que afetam os cabelos, há uma que provoca a queda prematura dos fios coloridos, desta forma a pessoa percebe um branqueamento rápido na cabeça. ''A alopecia areata acaba provocando o branqueamento da cabeça 'da noite para o dia'. O efeito contrário é observado na recuperação desta doença, quando os fios surgem inicialmente finos e brancos para depois evoluírem para fios de cor'', destaca Pontello Junior.

Shutterstock
Shutterstock

Naturalmente, o branqueamento dos cabelos começa por volta dos 30 anos nos homens e 35 anos nas mulheres

Michelle Aligleri
Reportagem Local
Continue lendo
12
Assine a Folha de Londrina
EDITORIAS
PolíticaGeralMundoCidadesEconomiaEsporteFolha 2OpiniãoFolha MaisEleições 2016Índice de Notícias
SEÇÕES
ChargeColunistasIndicadoresTempoHoróscopoEdição DigitalGaleria de FotosClassificadosCadernos EspeciaisPromoçõesLoterias
SEMANAIS
ReportagemFolha GenteCarro & CiaImobiliária & CiaSaúdeEmpregos & ConcursosFolha CidadaniaNorte PioneiroCasa & ConfortoMercado DigitalFolha da SextaFolha Rural
CLASSIFICADOS
VrumLugar CertoFolha ClassificadosDiversos
SERVIÇOS
ComercialArquivoCapa do ImpressoExpedienteClube do AssinanteFale ConoscoAviso LegalPolítica de PrivacidadeTrabalhe ConoscoQuem SomosGuia GastronômicoAssine Já!
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados