VOLTAR PARA HOME
Continue tendo acesso ao conteúdo da Folha
   ou   
Cadastre-se pelo Facebook
para ter acesso ao melhor conteúdo do Paraná
VOLTAR PARA HOME
Olá
Assine já para continuar a ler a Folha de Londrina.
Para identificá-lo como assinante, precisamos do seu email e CPF.
VOLTAR PARA HOME
Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante Já sou assinante
Esporte
14/10/2008

Marcinho culpou reservas brasileiros pela confusão

QR Code
Enviar por Email
Compartilhar
Twettar
Linkedin
Fonte
Comunicar erro
Ler depois

  O ala Marcinho Forte, 31 anos, que se envolveu na confusão no intervalo do partida Brasil x Itália, é nascido em Londrina e começou a treinar no Iate Clube. Jogou várias temporadas pelo Londrina Futsal e após Liga Nacional de 2002 arrumou um bom contrato com a Lazio, mudando-se definitivamente para a Itália, onde mora até hoje. Neste seis anos já passou também por BNL, Peruguia (com o qual foi campeão italiano em 2004) e Montesilvano.
PUBLICIDADE

  A transferência do jogador em 2002, por meio da dupla cidadania italiana, abriu precedente para outras dezenas de jogadores do Paraná se mudarem também para a Velha Bota, atrás de salários atraentes e contratos maiores. Na condição de ‘‘italianos’’, foram também ingressando na seleção local e neste Mundial os 14 atletas da Azurra são brasileiros.
  Ontem a FOLHA entrou em contato com a família de Marcinho, em Londrina, e seu irmão André havia conversado com o jogador. ‘‘Pelo que ele disse, os caras do banco de reservas do Brasil estavam reclamando demais porque o Foglia (pivô) caía, pedindo falta. Daí começaram a provocar e quando os italianos foram sair para o vestiário o Pipoca (Marcos Sorato, assistente técnico do Brasil) ficou xingando. Vendo aquilo, o Marcinho, que já estava de sangue quente, partiu para cima’’, contou André. Após o intervalo os árbitros decidiram expulsar Marcinho e o pivô brasileiro Betão.
  Com a punição, o ala londrinense não entra em quadra hoje, às 15h30, quando a Itália decide sua vaga nas semifinais contra o Irã, no Maracanãzinho. (Jaime Kaster/Reportagem Local)
PUBLICIDADE
CONTINUE LENDO

Mesmice marca 1º turno das eliminatórias sul-americanas

Fase inicial do classificatório para Mundial de 2010 acabou com cenário parecido com dos últimos dois torneios

Brasil faz 'treino de luxo' contra Ucrânia

Já classificada para semifinal do Mundial de Futsal, seleção apenas cumpre tabela diante de europeus

Equilíbrio na reta final do Brasileirão

Segundo o matemático Tristão Garcia, sete times ainda estão na briga pelo troféu de campeão

Paraná busca sexta vitória seguida na Vila

Tricolor conta com apoio da torcida para vencer o rival Brasiliense na luta contra o rebaixamento

Paraná busca sexta vitória seguida na Vila

Contra o Brasiliense, às 20h30, Tricolor quer se distanciar ainda mais da zona de rebaixamento

Sete times podem conquistar Brasileirão

Matemática dá esperanças até ao Coxa, mas na prática a briga deve ficar entre Grêmio, Palmeiras, Cruzeiro e São Paulo

Astros aprendem a decidir em chutes de longa distância

Kaká já havia mostrado contra o Equador, em 2007, que sabe arriscar de longe; domingo, foi a vez de Robinho

Classificado, Brasil enfrenta Ucrânia

Jogo vale apenas para confirmar a primeira colocação da equipe no Grupo E do Mundial de Futsal, além da definição do próximo adversário

ENQUETE

O que você acha da quantidade de brasileiros naturalizados nas seleções de outros países?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Assine a Folha de Londrina
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Folha de Londrina - Todos os direitos reservados